A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

02/09/2016 12:56

Criança que morreu com o irmão em incêndio adorava brincar com fogo

Luana Rodrigues e Julia Kaifanny
O cômodo onde o fogo começou ficou destruído.(Foto: Marcos Ermínio)O cômodo onde o fogo começou ficou destruído.(Foto: Marcos Ermínio)
As crianças foram encontradas carbonizadas em uma cama de casal, onde dormiam. (Foto: Arquivo Pessoal)As crianças foram encontradas carbonizadas em uma cama de casal, onde dormiam. (Foto: Arquivo Pessoal)

Curioso e apaixonado por fogo. São essas características de Miguel Souza, 3 anos, indicadas pela família, que levam a polícia a acreditar que a morte dele e do irmão, Kaio Eduardo, 7 meses, ocorreram durante uma brincadeira do mais velho. A polícia encontrou um isqueiro próximo ao corpo do garoto e agora aguarda laudos para comprovar a versão de incêndio provocado acidentalmente. Os policiais também investigam se a mãe estava em casa ou se havia deixado os filhos sozinhos, no momento do incidente.

Conforme o delegado responsável pelo caso, Weber Luciano, da 2ª delegacia de Polícia Civil, as conclusões são preliminares, já que são os laudos que comprovam tudo, mas os depoimentos dos pais das crianças e o achado do isqueiro já esclarecem dúvidas. “O pai disse que fazia o montinho de lixo e o menino colocava fogo com isqueiro, adorava mexer com fogo. Por hora, para nós, esse teria sido motivo do incêndio, já que no quarto havia muitos materiais inflamáveis como, por exemplo, o colchão, que era de espumas”, explica.

A polícia também acredita que a criança tenha tentado apagar as chamas, antes que elas se alastrassem, mas passou mal com a fumaça, desmaiou. “A Copagás já emitiu um laudo dizendo que não houve explosão, nem vazamento de gás, então é nessa linha de investigação que estamos trabalhando”, explica.

Suspeita de abandono - Em depoimento, o pai da criança disse que estava trabalhando no momento do incêndio, já a mãe da criança informou que estava na calçada de casa, quando viu o fogo, mas essa versão ainda será apurada pela polícia, já que, se realmente estava brincando, o garoto pode ter gritado ou chorado antes de desmaiar.

O caso – O incêndio ocorreu na noite de domingo (28). Familiares das crianças e vizinhos tentaram, sem sucesso, apagar o fogo. Depois do incêndio, os pais dos meninos passaram mal e precisaram de atendimento médico.

Eles foram levados para o posto de saúde do Nova Bahia. Em seguida, o casal foi para a delegacia prestar esclarecimentos.

As crianças foram encontradas carbonizadas em cima da cama. O caso deve ser investigado na 2ª Delegacia de Polícia Civil. O tenente do Corpo de Bombeiros, Eduardo Tracz, contou que quando a corporação foi acionada, as chamas já tinham tomado conta do cômodo.

“O fogo se alastrou rapidamente. Parte da residência foi destruída”. No total, quatro viaturas foram mobilizadas para atender a ocorrência.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions