ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 33º

Capital

Defesa pede revogação, mas juiz mantém assassino de motoentregador na cadeia

Bruno César de Carvalho, 24 anos, matou o motoentregador Emerson Salles Silva, 33 anos, na noite do dia 13 de agosto

Por Kerolyn Araújo | 27/08/2020 14:15
Bruno César de Carvalho, 24 anos, foi preso no dia 19 de agosto. (Foto: Silas Lima)
Bruno César de Carvalho, 24 anos, foi preso no dia 19 de agosto. (Foto: Silas Lima)


Preso no dia 19 de agosto pelo assassinato do motoentregador Emerson Salles Silva, 33 anos, Bruno César de Carvalho, 24 anos, continuará respondendo ao processo preso. A defesa entrou com pedido de revogação da prisão, mas ele foi negado pelo juiz Aluizio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Para a defesa, a prisão preventiva foi fundamentada em suposta fuga, mas que ela não condiz com a realidade. Segundo a defesa, Bruno matou o colega de trabalho em legítima defesa e que, além de colaborar com as investigações, não tem antecedentes criminais e é visto como "educado, calmo, de boa índole e que chegou a cursar quatro semestres do curso de Direito".

O juiz Aluizio Pereira dos Santos negou o pedido, seguindo a manifestação contra a soltura de Bruno feita pelo MP/MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

Segundo o juiz, o fato de Bruno ter se apresentado à polícia cinco dias após o crime, depois de ter saído da situação de flagrante, não anula o fato dele ter atirado várias vezes contra Emerson, inclusive com tiro certeiro na cabeça, no momento em que a vítima já estava caída.

Ainda conforme a decisão do magistrado, o argumento de legítima defesa não deve ser acolhido nesta fase do processo e que as outras alegações não são o suficiente para a colocar Bruno em liberdade.

O caso - Bruno era procurado desde quinta-feira (13 de agosto) quando matou Emerson a tiros numa lanchonete localizada na Avenida Mato Grosso, na região central de Campo Grande. O crime foi flagrado por câmeras de segurança.

À polícia, Bruno relatou que já havia se desentendido com a vítima anteriormente e que atirou no "calor do momento".

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário