ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  18    CAMPO GRANDE 25º

Capital

Denúncia diz que 75% dos alunos de academia da PM apresentam sintomas de covid

Entre as explicações para descumprir as normas, teria sido dito até que “policial militar não pega coronavírus”

Por Aline dos Santos | 11/08/2020 12:40
 Academia da Policia Militar fica localizada na Avenida Duque de Caxias, em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)
 Academia da Policia Militar fica localizada na Avenida Duque de Caxias, em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)

O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) apura denúncia contra a APM (Academia de Polícia Militar) por descumprimento de medidas de biossegurança contra o novo coronavírus.

De acordo com o apurado pelo Campo Grande News, dos 53 alunos oficiais, 33 estão com suspeita de covid-19 e sete testaram positivo para a doença.  Isso equivale a 75% do quadro de policiais em formação.

Entre as explicações para descumprir as normas, teria sido dito até que “policial militar não pega coronavírus” e que há muito “mimimi” sobre o tema.

O denunciante pede que seja apurada a negligência da PM por não tomar providências sobre o surto de covid e interrompida as aulas presenciais. A promotoria instaurou o procedimento, chamado de Notícia de Fato, em 26 de junho.

Segundo a denúncia, as aulas presenciais retornaram em 20 de julho, num risco desnecessário. “Digo desnecessário por um simples motivo: os alunos continuavam frequentando a estrutura da Academia, isto é, comparecendo fisicamente, mas assistindo cada um a aula em seu notebook”, afirma o denunciante.

Na semana de 3 a 7 de agosto,  foi adotada a metodologia de ensino integral, com todos os alunos permanecendo das 7h às 19h e  compartilhando alojamento (onde não é possível distanciamento), armamentos e estruturas. A partir do dia 7, começou recesso de 15 dias.

Ontem (dia 10), em grupo de WhatsApp, sete  informaram que testaram positivo. Nessa terça-feira (dia 11), o comandante da PM, coronel Marcos Paulo Gimenez, informou que iria verificar a denúncia. “Não estou sabendo dessa Notícia de Fato. Estamos seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde. Vou entrar em contato com o comandante da academia”.

Por meio da assessoria de imprensa, a Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública) informou que "a Academia de Polícia Militar implementou o protocolo de biossegurança aprovado e que embasa a autorização para o andamento dos cursos, trazendo a previsão de medidas de proteção, visando a prevenção de contaminação pelo vírus, como a aferição diária de temperatura, o uso obrigatório de máscaras de proteção, cujo fornecimento tem sido feito pela corporação, bem como todo material preventivo necessário, como sabonete e álcool gel, além do estabelecimento de regras nesse sentido, como a proibição de aglomerações, manutenção da distância mínima constante nos protocolos de saúde entre os alunos durante as atividades acadêmicas e administrativas".

A Polícia Militar informou ainda que irá aguardar a notificação do Ministério Público para averiguar a veracidade da denúncia e prestar os devidos esclarecimentos, caso necessário for.

Matéria alterada para acréscimo do posicionamento da Sejusp e PM às 16h12.