A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

23/06/2013 09:02

Detido em manifestação é solto após pagar fiança de R$ 2,7 mil

Aliny Mary Dias
Detidos foram levados para Depac do Centro na noite da sexta (Foto: João Garrigó)Detidos foram levados para Depac do Centro na noite da sexta (Foto: João Garrigó)

Um dos 10 jovens que foram presos na noite da sexta-feira (21) após protestos no Centro de Campo Grande pagou fiança e foi solto no fim da noite de ontem (22). Segundo o delegado Rodrigo Braga, o jovem pagou fiança no valor de R$ 2,7 mil.

O rapaz foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro por dano ao patrimônio público ocorrido durante as manifestações na noite da sexta.

Conforme Braga, a delegada plantonista estipulou fiança de oito salários mínimos, cerca de R$ 5,4 mil, mas o advogado que representava o jovem pediu à Justiça a redução da fiança. O valor foi diminuído em 50% e pago ontem à noite.

O nome do jovem solto não foi divulgado pela polícia. Segundo o delegado, dos 10 presos, três foram liberados ainda na madrugada do sábado. Ainda continuam presos seis jovens.

Defensores públicos estiveram na delegacia ontem e pegaram os dados dos rapazes que continuam detidos. O delegado acredita que os advogados irão entrar com pedido de redução da fiança assim como feito pelo advogado particular do jovem solto.

Confusão - As prisões aconteceram após confusão envolvendo os manifestantes e a tropa choque da Polícia Militar no cruzamento da Avenida Afonso Pena com a rua Bahia, na região central. Conforme consta no Boletim de Ocorrência, os três jovens estavam tentando pichar o muro da Casa da Saúde.

Durante abordagem ao grupo de cerca de 50 manifestantes, um dos policiais fez um disparo de bala de borracha que acabou atingindo uma das pernas de Robson Luiz. Ele foi detido e encaminhado para a Depac, mas como estava ferido teve que ser levado para Santa Casa.

Antes do confronto na área central, a tropa de choque teve que conter um pequeno grupo de manifestantes que tentou invadir o prédio da Câmara Municipal. Um das portas de vidro da entrada da Casa de Leis acabou danificada.
Um guarda municipal ficou ferido ao ser atingido por uma pedra no rosto.



Eu acho que antes de liberar, deveria saber quanto foi o prejuízo mais o valor do processo e somar para saber qual seria a multa. Eu não entendo o porquê no Brasil nunca se faz nada para funcionar como normal.
 
luiz alves em 24/06/2013 07:32:34
Não deveria ser liberado antes de assinar compromisso de reparar ou pagar pelos danos materiais que causou. E vejam só: Sera que se fosse jovem pobre, "moradore da favela" como muitos disseram em semelhantes situações, teria os R$ 2.700,00 para pagar a fiança? Claro que não. Quem mais tumultuou foram justamente os "boyzinhos e filhinhos de papai"
 
Fernando Silva em 23/06/2013 22:11:04
além de pagar a fiança tem que pagar os danos que causou, não deveria ter redução de fiança para nenhum, para aprender a respeitar seja patrimônio público ou particular.
 
helena da costa andrade em 23/06/2013 20:53:32
Antes de tudo a polícia deve ter prova que tal pessoa tenha pichado, se assistirem o vídeos que circulam nas redes sociais, os rapazes que foram presos, não estavam pichando. Por isso é necessário, SABER das coisas antes de expressar opiniões. Só não sei dizer se outro manifestante foi solto, com a fiança menor, mas posso assegurar, o que foi recolhido ontem foi 5.424,00. O que futuramente, o próprio governo os reembolsará, conforme as provas que serão apresentadas.
 
Cristiane Gondin em 23/06/2013 16:15:31
TA VENDO SOLTA UM VÂNDALO QUE PAGA PELA FIANÇA E NÓS QUE NAO PARTICIPAMOS DESSE VANDALISMO E QUE PAGAMOS O PATO, COMO SEMPRE QUEM TEM GRANA SE SAFA... E A GENTE SE FERRA
 
luciana rios em 23/06/2013 15:11:28
Beleza, o vândalo paga R$ 2,700,00 e o resto dos prejuízos ao patrimônio Público, o seu digníssimo advogado paga.
 
Juan Charlymoon em 23/06/2013 10:15:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions