A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

10/08/2016 13:07

Discussão entre mães e funcionárias de creche municipal vira caso de polícia

Chloé Pinheiro

Depois de discutirem com uma mãe na manhã desta quarta (10), funcionárias do Ceinf (centro de Educação Infantil) Santa Edwirges, localizado no Aero Rancho, região sudoeste de Campo Grande, foram parar na delegacia para registrar B.O. (Boletim de Ocorrência) de calúnia e injúria. 

"Eu fui até lá pedir satisfações sobre as denúncias de maus tratos, mas só me disseram que era tudo mentira e chamaram a polícia para mim", relata Ana Marta Marcelino, uma das mãe acusada pelas trabalhadoras do Ceinf. Ana conta que discutiu com as funcionárias na frente da creche hoje de manhã, na presença de outros pais. 

A delegada Franciele Candotti, da DEPAC (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga confirmou a presença de um grupo que trabalha no Ceinf no local e as contravenções registradas no B.O. A reportagem compareceu a creche e conversou com as funcionárias, que afirmaram estar se articulando para dar sua versão da história. 

A discussão acalorada é fruto dos relatos que pipocaram na imprensa local desde a semana passada de maus tratos em creches municipais. No Santa Edwirges, há denúncias de educadores nas situações mais diversas desde pelo menos dois anos atrás: de forçar a criança a comer o próprio vômito à abuso sexual.

As duas educadoras que expuseram a situação e os pais envolvidos na denúncia contam que os educadores perpretadores dos crimes já foram punidos ou não trabalham mais lá e que problema está na conivência da direção e na falta de informação sobre as providências e punições tomadas nos casos. As informações, entretanto, não são oficiais, uma vez que a Prefeitura ainda não se manifestou sobre o caso. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions