A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

12/05/2014 11:11

Dos três pedidos de grevistas, pelo menos um deve ser aceito pela Prefeitura

Aliny Mary Dias e Kleber Clajus
Grevistas também pedem reajuste salarial de 10%, mas prefeitura oferece 8% (Foto: Marcos Ermínio)Grevistas também pedem reajuste salarial de 10%, mas prefeitura oferece 8% (Foto: Marcos Ermínio)

Uma das três principais reivindicações dos trabalhadores de Ceinfs (Centro de Educação Infantil) da Capital, em greve desde o início do dia, deve ser aceita pela Prefeitura. A diminuição da jornada de trabalho de 8 para 6 horas é vista com “bons olhos” pelo prefeito Gilmar Olarte (PP).

Segundo o vereador Paulo Siufi (PMDB), as conversas entre os representantes dos trabalhadores e a Prefeitura, na manhã de hoje (12), teve avanços. “Houve uma boa abertura de conversa. O prefeito entende que é possível avançar nisso”, diz.

Também participaram da reunião os chefes da Seplanfic (Secretaria Municipal de Planejamento, Finanças e Controle), Semad (Secretaria Municipal de Administração) e Segov (Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais). Além de Siufi, a discussão contou com o vereador Flávio Cesar (PTdoB).

O encontro só aconteceu depois de protestos dos trabalhadores. Centenas de grevistas se reuniram nas primeiras horas da manhã na Praça do Rádio Clube e seguiram em passeata até a Prefeitura da Capital.

Além da diminuição da jornada de trabalho, os grevistas pedem reajuste salarial 10% e licença-maternidade de seis meses. Sobre o reajuste, o que se tem de concreto até agora é uma proposta de 8% por parte da prefeitura. Em abril, o Governo do Estado reduziu de 8 para 6 horas a jornada de trabalho de profissionais da Setas (Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social).

Grevistas protestam em frente à prefeitura (Foto: Marcos Ermínio)Grevistas protestam em frente à prefeitura (Foto: Marcos Ermínio)

Greve - Segundo o Senalba (Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional), a estimativa do sindicato é de que 80% das creches da Capital fecharam hoje.

Para confirmar o número, o sindicato promoveu uma espécie de chamada na Praça do Rádio, durante a assembleia, e confirmou o número de trabalhadores e representantes de Ceinfs presentes.

Uma nova reunião está marcada para as 17 horas de hoje entre o prefeito e os grevistas para nova discussão. A classe também promete uma mobilização amanhã (13) na Câmara Municipal da Capital.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions