ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  29    CAMPO GRANDE 17º

Capital

Dupla é presa após espancar e amarrar suposto ladrão

Caso foi registrado como receptação, tortura mediante sequestro e organização criminosa

Por Mirian Machado | 20/05/2022 10:16
Rua onde suposto ladrão foi agredido e amarrado por moradores. (Imagem: Google)
Rua onde suposto ladrão foi agredido e amarrado por moradores. (Imagem: Google)

Denner Tavares Donato, de 29 anos, e Erick Douglas Martins, de 32, foram presos por espancar um morador de rua suspeito de furtar a residência de um deles no Bairro Tijuca, em Campo Grande. A vítima foi amarrada no quintal de uma casa e agredida.

A Polícia Militar chegou ao local após denúncia de que uma pessoa estava sendo espancada e gritando muito. No local, Jair Lopes Pereira foi resgatado pela polícia. Ele estava amarrado em um pilar no quintal de uma casa na Rua Maurício de Nassau, com diversas lesões, dores no corpo e sangramento no nariz e olhos.

À polícia, Jair contou que andava pelo bairro, quando foi surpreendido por três homens que o colocaram em um carro à força e o levaram para o imóvel.

A PM acionou o Corpo de Bombeiros, que levou a vítima para a UPA Leblon.

Na casa, a polícia localizou uma motocicleta furtada dentro da cozinha e um termo de monitoramento no nome de Denner. Através do termo, a polícia o localizou. Aos policiais, ele confessou que com a ajuda de dois comparsas, teria amarrado e batido em Jair, pois teria o flagrado furtando. Porém, em depoimento na delegacia, disse que viu o ladrão em sua casa e que ele fugiu pulando muro, mas foi alcançado após dar uma rasteira. Posteriormente, amarrou a vítima e deu um soco nela. Depois, ligou para Erick, que foi ver o que estava acontecendo, mas segundo Denner, não teria participado das agressões e foi embora.

Disse ainda que a motocicleta encontrada na casa é de seu patrão, quem também havia emprestado o veículo para levar a vítima até o local.

Após indicar onde Erick mora, a polícia foi na residência e o prendeu. Erick, por sua vez, contou que apenas foi ver o que estava acontecendo, pois Denner teria dito que capturou o ladrão da região. Disse ainda que não chegou a ver machucados em Jair, e que logo depois foi embora.

Na casa do patrão de Denner, a polícia encontrou o veículo, porém o homem não foi localizado. A esposa contou que o marido tem recibo da motocicleta.

Na UPA Leblon, a polícia conversou com Jair, que relatou que foi espancado com pedaço de madeira e reconheceu a dupla como autores.

Nos siga no Google Notícias