A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

14/08/2012 17:27

Em caso de empate, sorteio vai definir vencedor de licitação do transporte

Nicholas Vasconcelos

Presidente da comissão de licitação, Bertoldo Figueiró, explicou que o próximo passo é analisar a documentação apresentada. (Foto: Nícholas Vasconcelos)Presidente da comissão de licitação, Bertoldo Figueiró, explicou que o próximo passo é analisar a documentação apresentada. (Foto: Nícholas Vasconcelos)

O processo licitatório que vai definir a empresa operadora do transporte coletivo em Campo Grande inclui a possibilidade de o vencedor ser definido por sorteio, caso ocorra empate entre os dois concorrentes que disputam o serviço de transporte de passageiros de Campo Grande, um sorteio vai definir o vencedor da licitação. A informação é do presidente da comissão de licitação, Bertoldo Figueiró.

A entrega das propostas foi nesta terça-feira (14) e dois consórcios participam do processo. O Guaicurus, formado pelas empresas Jaguar, Cidade Morena, São Francisco e Campo Grande, e a Auto Viação Rendentor, de Curitiba (PR).

De acordo com Figueiró, o critério de desempate por sorteio está previsto na lei de licitações do município. Hoje foram apresentadas as documentações necessárias para a participação no processo, a proposta técnica e os preços, esses dois últimos permaneceram lacrados e só serão abertos no decorrer do processo.

“A partir de agora vamos analisar se não faltam páginas nos processos, partes repetidas, e confirmar a autenticidade dos documentos apresentados”, afirmou.

Durante a apresentação dos processos, um representante da fabricante de ônibus Neobus conversou com os concorrentes. Foram apresentados seis modelos de veículos: convencionais de 12 metros, 13 metros e acima de 13 metros; dois de micro-ônibus e um articulado acima de 21 metros. Os ônibus convencionais custam em média R$ 260 mil e os articulados de R$ 500 mil a R$ 600 mil.

Segundo o representante, Osvaldo Abrão, o fabricante tem capacidade para entregar os 575 veículos pedidos no edital.

Presidente da Assetur (Associação das Empresas de Transporte Urbano de Campo Grande), que reúne as empresas que detêm a atual concessão, João Rezende, elas se preparam para a nova concorrência atendendo as novas exigências tecnológicas, como possibilidade de informação dos horários para os passageiros.

Rezende destacou ainda que o uso da bilhetagem eletrônica em Campo Grande reduziu drasticamente os assaltos e também lembrou o peso das gratuidades na definição da tarifa cobrada.

A Auto Viação Redentor foi representada por um advogado de Campo Grande. Hércules Coutinho informou apenas que a empresa atua há 50 anos na Capital paranaense.

O edital de licitação do transporte coletivo prevê o investimento de R$ 800 milhões, sendo R$ 40 milhões imediatamente por parte do vencedor. A nova ou novas concessionárias terão ainda de contratar pelo menos 30% dos atuais trabalhadores e oferecer 100% de ônibus adaptador já em 2013, um ano antes do prazo final definido pelo Governo Federal.

O contrato terá validade de 20 anos, podendo ser prorrogado por mais 10 anos.



deveriam primeiro melhorar as linhas de transportes do jeito que estao os onibus nao vam aguentar muito tempo
 
edno coelho em 14/08/2012 08:47:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions