A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

23/11/2013 13:20

Em dia especial, comunidade libanesa recebe homenagem da Assembleia

Luciana Brazil
Marquinhos propôs a sessão em homenagem à comunidade libanesa (Fotos: Roberto Okamura/ALMS)Marquinhos propôs a sessão em homenagem à comunidade libanesa (Fotos: Roberto Okamura/ALMS)

Na noite de sexta-feira (22), dia da comemoração do 70º aniversário de independência do Líbano, descendentes e libaneses com reconhecida contribuição para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul foram homenageados na Assembleia Legislativa, durante sessão solene proposta pelo deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) e pelo presidente da Casa de Leis, Jerson Domingos (PMDB).

“Mato Grosso do Sul é um Estado acolhedor que recebe todos os tipos de etnia, raça e credo e temos homenageado a todos que contribuem para o crescimento do Estado e os libaneses em muito nos auxiliaram e ainda auxiliam, com vontade de trabalhar, determinação e valores como solidariedade e tolerância”, afirmou Marquinhos, que também é descendente de libaneses.

Os imigrantes começaram a desembarcar no Brasil no fim do século XIX, basicamente por motivos religiosos e econômicos-sociais ligados à estrutura agrária dos países de origem, em busca de melhores oportunidades de vida.

Segundo o presidente da Associação Cultural Monte Líbano de Mato Grosso do Sul, Eid Toufic Anbar, atualmente, 100 mil libaneses vivem no Estado e representam 5% da população brasileira. Ele lembrou a trajetória da imigração libanesa e ressaltou o sentimento de gratidão. “Adotamos e fomos adotados pela terra prometida que é o Brasil”, disse.

Neta de um libanês, Maria Elisa Naglis destacou a luta do povo do Líbano, que conquistou duas independências (dos otomanos e dos franceses) e falou sobre a guerra civil no País. “Toda nação quer ser livre. A liberdade é construída. A independência é um processo”, comentou. “Eu sou apaixonada pelo Líbano. Meu avô veio do Líbano. Eu fui conhecer lá e, apesar do sofrimento de uma guerra civil, vi um sentimento de alegria e todos nos recebem com um café. É um país acolhedor”, concluiu.

O vice-presidente da Federação Nacional das Entidades Líbano-Brasileiras em Mato Grosso do Sul, Munir Sayegh, lembrou a “imensa contribuição” do povo nas mais diversas áreas. “Foram desbravadores do então Mato Grosso, servindo alimento aos tropeiros e com muito trabalho ajudaram a desenvolver o país”, afirmou.

Para o deputado federal Fábio Trad (PMDB), o Líbano é a “expressão da resistência”. “Hoje, celebramos os valores de uma nação que nunca se deixou sucumbir e que representa valores como verdade, tolerância, paz, justiça e amor”, destacou.

Homenageados - A medalha “Independência do Líbano” foi entregue ao desembargador Carlos Eduardo Contar, a Tufi Melke, Fábio Possik Salamene, Leonardo Calarge Zahran, Rodrigo Ferzeli, Cezar Mafus Maksoud, Maria Elisa Naglis, Lara Saboungi Sleiman, Bento Adriano Monteiro Dualibi, Nagib Saad, Abrahão Malulei Neto, Mohamed Houssein Abdon, Flavio Eduardo Mendonça Tarraf, Souleiman Kahaled Aragi e Marline Kalache. Calil Domingos (in memorian) e Nassif El Daher (in memorian) também foram homenageados.

Descendentes e libaneses com reconhecida contribuição para o desenvolvimento do Estado foram homenageados Descendentes e libaneses com reconhecida contribuição para o desenvolvimento do Estado foram homenageados


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions