A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/09/2012 12:05

Em reconstituição, assassino conta com detalhes como matou professora

Francisco Júnior e Mariana Lopes

Evandro mostra como foi que golpeou a esposa com a faca. (Foto: Rodrigo Pazinato)Evandro mostra como foi que golpeou a esposa com a faca. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Na reconstituição feita na manhã de hoje (13), Evandro José Barbosa Fernandes, de 34 anos, contou com detalhes a maneira como matou a professora Zilca Fernandes Marques, 46 anos. Algemado, ele levou os policiais e peritos nos locais onde esteve antes e depois do crime. A simulação durou cerca de 2 horas.

“A reconstituição serviu para Evandro contar mais detalhes de tudo o que aconteceu no dia do crime”, explica o delegado Márcio Custódio, responsável pelo caso.

Segundo ele, durante a simulação surgiram novos fatos que não tinham sido contados antes pelo assassino, como a situação de ter consumido droga após matar a professora e retornar para a casa com o corpo da vítima ainda no local.

Evandro reafirmou que matou a professora depois dos dois discutirem. Segundo ele, Zilca o agrediu primeiro, dando um empurrão. Com isso revidou, a agredindo também e, em seguida, a atacou atingindo suas costas com quatro facadas.

Após o crime, que ocorreu por volta das 19 horas, conforme a simulação, ele permaneceu na casa por algumas horas, tomou banho e foi para a região central consumir mais droga. Ele retornou para a residência e ficou lá até as duas 2 horas do dia seguinte, quando resolveu procurar a família para pedir ajuda.

Ele foi orientado a não se entregar a Polícia para não ser preso em flagrante.

O advogado de defesa do assassino, Marcus Ivan, alega que seu cliente não tinha consciência de que estava matando a vítima, já que estava sob efeito de droga.

O delegado rebate essa tese destacando que Evandro apresentou com riqueza de detalhes a forma como matou a professora. “Quem está sob efeito de droga e não tem consciência do que está fazendo não lembra com tanto detalhe”, afirma Márcio Custódio.

Durante depoimento quando se apresentou na delegacia, Evandro afirmou que sofre de transtorno bipolar. Já o advogado diz que ele é esquizofrênico.

Após a reconstituição, o assassino foi levado de volta para a delegacia, no bairro Carandá Bosque.

Evandro disse que a discussão entre ele e a professora começou na varanda da casa (Foto: Minamar Júnior)Evandro disse que a discussão entre ele e a professora começou na varanda da casa (Foto: Minamar Júnior)
Evandro mostrou o local onde consumiu droga antes de matar Zilca, em uma mata no terrena da chácara (Foto: Minamar Júnior)Evandro mostrou o local onde consumiu droga antes de matar Zilca, em uma mata no terrena da chácara (Foto: Minamar Júnior)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions