A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Junho de 2017

19/06/2017 17:53

Empresária presta depoimento, mas diz que ainda não se recuperou de 'susto'

Thaís esteve na delegacia na tarde de hoje (19), porém, diz que ainda se sente um pouco desorientada diante do que houve

Luana Rodrigues
Empresária, Thaís Regina de Souza Valadares, em entrevista ao Campo Grande News no dia em que voltou para casa. (Foto: André Bittar)Empresária, Thaís Regina de Souza Valadares, em entrevista ao Campo Grande News no dia em que voltou para casa. (Foto: André Bittar)

Dois dias após ser resgatada com quadro de desnutrição e confusão mental, a empresária Thaís Regina de Souza Valadares, 40 anos, ainda se recupera do susto. Nesta segunda-feira (19), ela prestou depoimento à polícia, mas disse que ainda se sente confusa diante de tudo o que houve.

“Estou um pouco cansada, fico com a boca muito seca e às vezes desorientada, espero estar melhor amanhã”, relatou ao Campo Grande News, por telefone.

Apesar de ter tido um ‘final feliz’, o caso de desaparecimento da empresária será investigado pela Polícia Civil. O depoimento prestado por ela hoje deve ajudar os policiais a entenderem a logística e circunstâncias em que tudo ocorreu.

Alguns familiares dela e também o namorado, devem ser ouvidos pela polícia ainda nesta semana. O carro de Thaís, um VW Gol vermelho, passou por perícia, e a polícia espera laudos dos exames pelo qual a empresária passou no dia em que foi resgatada, para constatar os motivos pelo qual ela passou mal.

O Campo Grande News tentou contato com o delegado responsável pelo caso, para saber sobre o andamento da investigação, mas as ligações não foram atendidas.

Desaparecimento – A empresária havia sido vista pela última vez por volta das 19h30 de quarta-feira (14), no estacionamento de um supermercado de Sidrolândia. Ela saiu da Capital para visitar o namorado em uma fazenda, no município de Maracaju.

Era costume dela ligar para os familiares e avisar que chegou à fazenda onde mora o namorado, porém, desta vez ela não ligou, o que motivou as buscas. A família refez todo o caminho, mas não a encontrou.

Assim, eles resolveram registrar um boletim de ocorrência. A procura envolvendo família e Bombeiros durou quase 72 horas. A empresária teria ingiro água empossada da chuva e milho e só foi encontrada na sexta-feira (16), perdida no meio de um milharal.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions