A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/04/2014 09:27

Empresário foi atingido por tiro de surpresa e estava em pé, diz perícia

Graziela Rezende

O tiro fatal que atingiu o empresário Erlon Peterson Pereira Bernal, 32 anos, há 14 dias, em Campo Grande, foi “de surpresa”. Segundo o perito criminal Amilkar da Serra, a vítima estava de costas e, ao se virar com o reflexo de outra pessoa, foi atingida na nuca. O projétil transfixou o corpo e saiu pelo olho direito, conforme a perícia.

“Encontramos fragmentos da bala nesta região com o exame necroscópico, realizado no IMOL (Instituto Médico e Odontológico Legal). Ele estava em pé e recebeu um tiro de surpresa, onde dificilmente a pessoa sobrevive se é atingida. Foi uma emboscada”, afirma o perito.

Além deste laudo, a perícia vistoria vestes com sangue, apreendidas na casa há dois dias, além do revólver calibre 38 e os celulares dos envolvidos. “Tem uma gravação no celular do pai da vítima, em que será definida a conversa dos autores, bem como dos envolvidos. Esta última perícia pode inclusive negociar se houve negociações anteriores com o Erlon ou outras pessoas”, explica o perito.

Investigações – A Polícia possui a identidade de um sexto integrante do grupo, cuja participação no latrocínio (roubo seguido de morte) está sendo investigada.

Segundo a delegada Maria de Lourdes Cano, responsável pelas investigações, o homem tem ligação com a adolescente de 17 anos que está apreendida. A jovem é dona da casa onde o corpo do empresário foi encontrado.

Thiago Henrique Ribeiro, 21 anos, é apontado pela Polícia como o responsável pelo tiro que matou o empresário. Além dele, seguem presos Rafael Diogo, 24, e Jefferson dos Santos Souza, 21 anos. A adolescente de 17 anos está em uma Unei (Unidade Educacional de Internação).

Crime - O empresário saiu de casa no início da tarde de terça-feira (1), para mostrar o veículo a um suposto comprador, que tomou conhecimento da venda através de um site de compras na internet.

O ponto de encontro entre a vítima e os acusados foi à rotatória da avenida Interlagos, saída para São Paulo. De lá os homens levaram Erlon para o bairro São Jorge da Lagoa, onde ele foi morto e enterrado em uma fossa séptica. O corpo foi localizado no domingo (6).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions