A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

07/08/2012 21:14

Enfermagem da Santa Casa mantém ameaça de greve e aguarda reunião com direção

Nyelder Rodrigues e Viviane Oliveira
Os profissionais da enfermagem do hospital pedem reajuste de 16,75% e manutenção do adicional por insalubridade de 40%.Os profissionais da enfermagem do hospital pedem reajuste de 16,75% e manutenção do adicional por insalubridade de 40%.

Cerca de 600 trabalhadores da enfermagem da Santa Casa de Campo Grande realizaram nesta terça-feira (7) três assembléias para discutir o reajuste da categoria. A primeira aconteceu às 6h30, a segunda às 12h30 e a terceira às 18h30.

A Junta Interventora será informada sobre o resultado das assembleias, e os trabalhadores vão solicitar uma mesa redonda na Superintendência Regional do Trabalho para que seja feito um acordo entre as partes. A possibilidade de paralisações e greve não é descartada.

Durante a assembleia, as Unidades de Terapia Intensiva do hospital funcionou com 50% dos trabalhadores, enquanto os outros setores tiveram 30% dos profissionais em atividade.

O Siems (Sindicato de Enfermagem do Estado de Mato Grosso do Sul) reivindica reajuste de 16,75%, além de manter o adicional de 40% de insalubridade. A proposta da Junta Interventora da Santa Casa é de 7%, com redução de 40% para 20% o adicional de insalubridade.

Os profissionais receberam neste ano reajuste de 4,8%, considerado insatisfatório. Conforme o Siems, o salário-base de um técnico em enfermagem do hospital é R$ 869, enquanto um auxiliar de enfermagem recebe R$ 750 e um enfermeiro tem remuneração de R$ 2,2 mil.

Atualmente a Santa Casa conta com um quadro de 1.400 profissionais de enfermagem no quadro funcional, entre atendentes de enfermagem, auxiliares de enfermagem, técnicos em enfermagem e enfermeiros.

Conforme a assessoria de imprensa da Santa Casa de Campo Grande, a administração do hospital não vai se pronunciar sobre a possibilidade de greve ou paralisações, pois ainda estão em negociação com os profissionais da enfermagem.

Enfermagem da Santa Casa rejeita proposta de reajuste e ameaça com greve
Durante dois dias, amanhã e quarta-feira, eles discutem, em assembléia, greve da categoria.Os trabalhadores da enfermagem da Santa Casa de Campo Gra...
Homem tem corpo queimado em acidente doméstico e morre na Santa Casa
Após dois dias internado, José Loureiro da Cruz, 49 anos, morreu por volta das 6h30 desta sexta-feira (15) na Santa Casa em decorrência de acidente d...


Tecnicos de enfermagem são uma classe muito desvalorizada no nosso país, salarios incompativeis com o trabalho, jornadas duplas e até triplas para conseguir sobreviver, todo e qualquer lugar que tenha tecnicos não funcionam se os mesmos pararem, nossa função é primordial no tratamento a pacintes. Então porque até hoje acontece essa desvalorização, este exemplo deve ser seguido para haver mudanças.
 
Adauto jr em 08/08/2012 08:16:59
O SALARIO DA ENFERMAGEM E O PIOR SALARIO QUE JA VI, ELES SÃO TÉCNICOS, E GANLHA MENOS DO QUE GARI, FAXINEIRO, PORTEIRO, PEDREIRO.
UMA AMIGA MINHA TRABALHA NO HOTEL DE ARRUMAR CAMA (CAMAREIRA), GANHA MAS DO QUE UM TÉCNICO, ISSO É UMA VERGONHA PARA OS TÉCNICO DE ENFERMAGEM.
PORQUE UM TECNICO DE SEGURANÇA, GANHA MAIS DO UM TÉCNICO DE INFERMAGEM, SENDO QUE A CARGA HORARIA E MENAS?
 
JOSEMAR ALVES VIEIRA em 08/08/2012 08:03:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions