A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

03/07/2015 10:50

Escolas terão que elaborar horário especial para reposição de aulas

Flávia Lima
Alteração de calendário e dias de reposição deverão ser informados com detalhes aos pais. (Foto:Divulgação)Alteração de calendário e dias de reposição deverão ser informados com detalhes aos pais. (Foto:Divulgação)

A Semed (Secretaria Municipal de Educação) divulgou as normas que deverão nortear a reposição de aulas nas escolas onde os professores começarem a retornar ao trabalho. Na quarta-feira (1), o secretário de Educação, Wilson do Prado, já havia autorizado a direção das escolas a iniciarem as reposições a partir deste sábado (4).

Conforme o documento elaborado pela Semed, os professores não poderão utilizar o dias que constam no calendário escolar como letivos para a reposição da carga horária especial, mesmo que a unidade funcione somente em um turno ou que utilize o contraturno.

A orientação é que os professores façam um horário diferenciado, com o objetivo de atender a atual realidade escolar, observando-se a carga horária dos profissionais presentes na semana. Também não será permitida a união de turmas para acelerar o processo de reposição.

Os sábados poderão ser utilizados para reposição dos dias paralisados, assim como para formações continuadas e conselhos de classe, anteriormente programados, desde que não sejam dias letivos. As escolas deverão recorrer à Semed para solicitar a autorização efetiva das mudanças no calendário.

Reunião com paisA direção das escolas deverá convocar os pais para comunicar e tirar dúvidas dos responsáveis quanto ao novo calendário escolar e sobre os dias de reposição. A reunião deverá ter lista de presença, separada, que acompanhará a ata lavradas em livro próprio, com todas as informações pertinentes ao processo.

Durante a reunião, a direção da escola também deverá informar os horários especiais e quais são os professores em atividade. O dia 28 de julho, anteriormente marcado para formação continuada, será dia letivo.

Já em relação aos servidores, aqueles que estiverem em greve não poderão assinar a frequência no livro de ponto. A definição dos dias e como ocorrerá as reposições dos profissionais que continuarem em greve serão decididas quando eles retornarem ao trabalho. 

A data de encerramento e de entrega de notas do segundo bimestre permanece a mesma inicialmente estipulada no calendário escolar de 2015. Caso os professores não consigam realizar as avaliações até o dia 7 de agosto, a direção da escola deverá procurar a Divisão de Monitoramento e Normas para planejar a digitação das notas no sistema.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions