A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

26/06/2011 14:50

Estudante obesa ganha liberação para embarcar pela porta traseira dos ônibus

Vanda Escalante

Pessoas com a mesma dificuldade poderão solicitar à Assetur um cartão especial para facilitar o embarque nos coletivos.

Anotação no cartão do passe de estudante trouxe solução para o problema.Anotação no cartão do passe de estudante trouxe solução para o problema.

Satisfação e alívio. São essas as sensações relatadas agora pela estudante obesa, que depois de passar por constrangimentos dentro de um ônibus do transporte coletivo urbano de Campo Grande, ganhou liberação para embarcar pela porta traseira, evitando passar na catraca.

A anotação “autorizado o embarque pela porta traseira” consta no verso do cartão de passe do estudante, que pede para ter o nome preservado. A partir desse caso, a oficialização do atendimento especial será estendida também a gestantes e pessoas obesas, e o anúncio do benefício deve ser feito esta semana.

A solução foi apresentada depois que C. denunciou o constrangimento de ser obrigada a passar por uma catraca, mesmo alertando o motorista para o fato de que não “caberia” no equipamento. O incidente, no dia 25 de maio, deixou marcas no corpo (um hematoma na barriga) e afetou bastante o estado psicológico da estudante.

Depois do ocorrido, ela apresentou reclamação à Assetur (Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano), mas, por aproximadamente duas semanas, continuou tendo eventuais embates com os motoristas por causa da catraca. “Teve um dia que o motorista quis que eu explicasse porque não queria passar na catraca. Eu já estava cansada daquilo, porque a pessoa se sente humilhada. Então resolvi que ia desistir de estudar”, conta C.

De acordo com C., nesse mesmo dia (uma sexta-feira, 10 de junho), ela resolveu telefonar para o diretor da Assetur, João Rezende, com quem já havia conversado anteriormente. Era uma espécie de desabafo: “Eu liguei pra ele pra dizer que, por causa das dificuldades nos ônibus, eu tinha decidido abandonar a faculdade. Ele disse que não devia fazer isso e foi até a minha casa”, relata C.

A solução de emergência foi inusitada. Durante uma semana, carro com motorista por conta da Assetur foi o meio de transporte para C. se deslocar entre a casa dela, no Jardim Imá, e o campus da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), onde estuda. “Me levaram e me trouxeram durante uma semana, até o cartão ficar pronto.

O senhor João foi muito atencioso comigo, e tenho que agradecer por isso”, diz a estudante.

Hematoma na barriga de C., provocada pela catraca do ônibus em maio. (Foto: Arquivo)Hematoma na barriga de C., provocada pela catraca do ônibus em maio. (Foto: Arquivo)

Aos 28 anos, pesando 127 quilos, C. cursa Letras na UFMS. Ela conta que sempre foi “gordinha”, mas depois que perdeu o pai, há pouco mais de dois anos, começou a engordar cada vez mais, e chegou aos 167 quilos, parou de estudar e não saía de casa. “Eu tinha vergonha e medo de passar esse tipo de situação, de constrangimento”, relata. Há cerca de um ano, C. iniciou tratamento médico para emagrecer e, aos poucos, foi voltando à vida normal. Perdeu 40 quilos e voltou a estudar.

Cartão - O caso de C. serviu como uma espécie de alerta e acabou provocando mudanças na política de atendimento especial das empresas de ônibus. O diretor da Assetur, João Rezende, confirmou que será anunciado esta semana o novo benefício, que é o direito à anotação no cartão de passe da autorização de embarque pela porta traseira, mesmo para passageiros pagantes.

Gestantes e pessoas obesas poderão fazer a solicitação à Assetur e, mesmo pagando passagem e girando a catraca, poderão embarcar pela porta traseira dos ônibus. “A ideia é facilitar para todo mundo. As gestantes já têm esse direito assegurado, mas o ideal é que, tanto a gestante quanto a pessoa obesa, que se encontre em condição semelhante à da estudante, peça o cartão”, explica Rezende.

O diretor da Assetur garantiu ainda que os motoristas estão recebendo reforço nas orientações para utilizar o “bom senso e a cordialidade no trato com os passageiros”. Rezende frisou também que o cartão com a autorização de embarque especial estará disponível para quem precisar, mas que sua utilização não será obrigatória para as gestante o obesos. “Quem quiser passar pela catraca, poderá fazer isso”, avisa.

Terminal rodoviário de Campo Grande oferece cartões de Natal gratuitos
A rodoviária de Campo Grande, mais um ano, oferece gratuitamente cartões de Natal gratuitamente para os passageiros que passarem pelo local até o pró...
Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...
Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


Parabéns UMA OVA! Passei pelo mesmo problema, e como sou jornalista, não levei a imprensa (que ironia!).
Hj, comprei um carro. E estou bem feliz (apesar de gastando mais), pois não tenho que aguentar piadinhas de cobrador ou motorista.

João Rezende fez a obrigação dele. Aliás, pra não tomar processo, claro!
 
Liziane Berrocal em 28/06/2011 11:05:25
Esse Sr. João fez o correto, óbvio... Mas será que ele não estaria mesmo querendo é escapar de um processinho?
Sendo isso ou não, parabéns pela saída encontrada!
 
guaraci mendes da silva em 27/06/2011 09:19:58
Isso era uma coisa obvia e nem precisava de tudo isso, é questão de senso... se cobrador esta vendo que não ha possibilidade desta passageira entrar pela catraca , era so ver com ela se ela poderia ir pela de tras e depois rodava a catraca cm seu cartao \ NÃO TEM SENSO ???? ridicula essa atitude do cobrador e motorista ,pior que eles sao todos mal educados são raros os educados ,mas tem, teria que ter alguem monitorando eles, eu mesmo comprei uma moto pois nao aguentava mais a falta de educação e ter que entrar em um onibus ja passei varios constrangimento mesmo com eles como cm proprios passageiros , TARADOS , MAL EDUCADOS , fecha a porta antes de vc entrar por completo, com pressa , nao ve que tem idosos e as vezes crianças de colo em pé , é ridiculOS !!! tem que haver punição e mais treinamento aos funcionarios de como tratar quem ajuda a pagar os salarios deles ....
 
Tatiane M. de Oliveira em 27/06/2011 09:02:57
Parabéns a ASSETUR por resolver esse caso de uma maneira simples e rapida.
 
Diego Souza em 26/06/2011 09:08:05
P A R A B É N S, ao SR JOÃO REZENDE(Diretor da Asssetur) por esta bela iniciativa e reconhecimento em dar a devida atenção a esta jovem permitindo que a mesma não deixar os estudos por algo que infelizmente a impedia de andar de ônibus,mas isso tudo por falta de sensibilidade e educação desse motorista ,mais que notorio que a mesma deveria ser
atendida em eu pedido para não passar pela catraca,esse motorista deveria pagar uma indenizaçãoa esta jovem por danos morais,eu sou obesa tambem se fosse comigo ele iria aprender a lidar com as pessoas.Parabens mais uma vez Sr JoãoRezende. vou procurar obter esta carteira ,bem comojá repassei a noticia para minhas amigas gordinhas e as que se encontram gestantes.Que Deus o proteja sempre emseu trabalho a frente da ASSETUR,assimque deveria agir as autoridades.P A R A B É N S.
 
CONCEIÇAO APARECIDA COSTANZO em 26/06/2011 05:45:43
Só temos que elogiar a atitude do presidente da Assetur em resolver prontamente o problema e pela solução de emergência adotada até o cartão ficar pronto. O mundo precisa de mais pessoas de bom senso como ele.
 
Everton Rocha em 26/06/2011 05:23:03
Que vergonha... isso é uma questão de bom senso. De respeito. Penso que nem precisava de cartão especial, autorização. Mas isso é Brasil. Pelos menos encontraram uma alternativa e a pessoa não irá mais passar por mais esse tipo de constrangimento,
 
Valter Queiroz em 26/06/2011 04:07:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions