A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

12/08/2011 16:28

Adolescente estuprada em frente a shopping acusa ex-namorado pelo crime

Nadyenka Castro e Ana Paula Carvalho

Eles namoraram por dois anos e vendiam cocaína juntos. Ele nega a violência sexual

Ao lado do retrato falado, documento pessoal de Cesar com foto. (Foto: João Garrigó)Ao lado do retrato falado, documento pessoal de Cesar com foto. (Foto: João Garrigó)

Ex-namorado da adolescente de 16 anos que denunciou à Polícia ter sido estuprada em frente ao Shopping Campo Grande na noite do último domingo, Cesar Luiz Nogueira, 33 anos, é o homem que está preso desde essa quinta-feira apontado como autor da violência sexual.

A delegada responsável pelas investigações, Regina Brito, diz que Cesar nega todas as acusações. Confirma apenas que teve relacionamento amoroso com a garota por dois anos e que ela o ajudava a vender porções de cocaína.

A Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) chegou até Cesar em investigação a pessoas próximas a adolescente. Ele foi preso ao prestar depoimento: ele estava com a touca indicada pela vítima no retrato falado.

A delegacia começou a investigar pessoas que convivem com a garota após analisar imagens do circuito interno de segurança do centro comercial e também devido às contradições da vítima.

A primeira versão da adolescente à Polícia era de que tinha sido abordada por dois homens, os quais estavam a pé e com uma pedra. Na segunda, disse que os autores estavam com armas de fogo e em um Gol de cor preta, a renderam e a levaram para o matagal em frente ao shopping.

Depois destas primeiras informações, a garota foi encaminhada para exame de corpo de delito, cujo médico responsável falou à delegada que ela estava com lesões provavelmente causadas por violência sexual.

Segundo Regina, ela conversou com o comando da PM (Polícia Militar), sendo informada que no horário em que a garota alega ter sido estuprada - 20 horas - havia policiamento no local.

A delegada também recebeu as imagens das câmeras que mostram a vítima descendo as escadas do shopping em direção à avenida Afonso Pena por volta das 20h.

O Campo Grande News teve acesso às imagens, as quais mostram que havia policiamento no local.

Delegada falou sobre as contradições da adolescente e sobre a investigação. (Foto: João Garrigó)Delegada falou sobre as contradições da adolescente e sobre a investigação. (Foto: João Garrigó)

Contradições- Diante da situação, a menina foi ouvida novamente e mais uma vez entrou em contradição. Desta vez, sobre os horários. Depois de dizer inicialmente que o estupro havia ocorrido às 20h, dessa vez falou que tinha sido às 19h30min e por último, pouco depois das 17 horas.

Com tantas informações imprecisas, a Polícia passou a investigar pessoas próximas à vítima e chegou até Cesar, que, conforme a delegada, queria reatar o relacionamento com a adolescente e teria cometido o crime porque a garota ‘sabia demais’ sobre o tráfico de drogas.

Segundo Regina, Cesar declara que a ex-namorada o ajudava na venda diária de 70 a 80 porções de cocaína e nega estupro e lesão corporal.

Depois da prisão de Cesar, a menina mudou mais uma vez sua versão sobre o caso. Agora, ela conta que por volta das 17 horas o ex-namorado ligou e quis um encontro com ela, mas a mesma não aceitou.

Às 20h11min ele ligou novamente e ela informou que estava no ponto de ônibus. Quatro minutos depois, diz a menina, ele e um comparsa pararam de carro em frente ao local, ele mostrou uma arma de fogo e ela então entrou no veículo.

Ela declara que a violência sexual aconteceu dentro do automóvel, em movimento, nas proximidades do centro comercial, sendo praticada pelo ex-namorado e pelo outro homem que o acompanhava.

Retrato falado - A jovem ainda contou à Polícia que quando Cesar ficou sabendo que ela havia denunciado o caso à Polícia, pediu a ela que continuasse com a denúncia e fizesse o retrato falado sem dizer as características dele.

Ela, em partes obedeceu. Disse que o autor usava brincos - ele não usa - e também não tem piercing. Entretanto, contou da touca, a mesma que ele usava quando foi prestar esclarecimentos, ainda sem ser suspeito.

Indiciamento - Cesar foi indiciado por estupro, roubo - pois a adolescente diz que teve a bolsa roubada - e corrupção de menores, devido a presença dela no tráfico de drogas.

O pai dele, que não tem ficha criminal, foi autuado em flagrante por posse de munições, pois em sua casa foram encontradas várias. Ele pagou fiança e liberado.

Se o laudo do exame de corpo de delito não confirmar o estupro, o indiciamento de Cesar irá mudar para lesão corporal. Ele já tem passagens por tráfico de drogas, homicídio e roubo.

A Polícia não tem informações sobre o outro homem apontado pela garota como envolvido no crime.

Família - De acordo com Regina de Brito, a família da garota não sabia do envolvimento dela com o tráfico de drogas.

O acusado fala que ela é usuária de entorpecentes. Ela nega e está sob proteção policial devido ao envolvimento com tráfico.



palhaçada é essa menina fazer o retrato falado do mendigo que fica ali em frente ao banco do brasil na afonso pena com a 14. Esse menino ja cuidou meu carro diversas vezes, e nunca tive problemas com ele! eu como advogada vou em busca de seus direitos e reivindicar os danos morais correspondentes!! essa menina ta sabendo legal viu! #indigada
 
Fernanda Pires em 25/08/2011 10:29:32
é incrivel. como tem adolescentes aprontando e inventado estórias absurdas!! ainda bem que a policia não é boba!! quem cuida dessa garota?
 
daniela rodrigues em 13/08/2011 12:48:58
Tá mal contado esse conto de fadas heim !!!
 
Rogerio dos Santos em 13/08/2011 08:49:02
Venho aqui falar, com conhecimentos próprios, da mãe dessa menina. Mãe essa que é exemplo de dignidade, honestidade, de mãe!! Mulher que ficou viúva quando essa menina era praticamente um bebê e que criou as três filhas sozinha. Mãe que teve que trabalhar fora, pois nessa sociedade capitalista em que vivemos e com esse consumismo desenfreado, seria impossível sobreviver com apenas o valor da pensão deixada pelo falecido marido. O que acontece é que caráter não se forma apenas com educação e isso não podemos negar que ela soube dar muito bem às sua três filhas. Ninguém está sofrendo mais que essa mãe. Então parem de julgar, afinal quem somos nós para julgar alguém?
 
Adriana Borges em 13/08/2011 08:29:43
tem muitas contos e hestoria que ate deus duvida por isso quando ovimos alguem contar temos que prestaçao muita atençao por pode ser uma grande mentira o uma grande verdade?
 
MOACIR FEITOSA COSTA em 12/08/2011 11:06:19
Essa menina deveria ir para a cadeia se vivêssemos num país decente. Com essa mentira descarada colocou a população contra a nossa gloriosa Polícia Militar, que graças as imagens do shopping provou que havia policiamento como sempre teve naquele local. Pena que não vai dar nada pra ela, afinal de contas ta amparada pelo ECA, fazer o que?
 
SIDNEI GARCIA DE FREITAS em 12/08/2011 07:30:09
Bem que achei estranho... Historinha muito mal contada em...
 
Ricardo Bauer em 12/08/2011 07:27:19
Não sou policial, mas desde o início, achei essa história meio estranha. Depois que o tal de Hugleice e a própria familia mentiram descradamente no caso Marielly; daquela mãe que abandonou o próprio filho menor em uma BR, para defender aquele cretino, o que se podia esperar de uma pivete com apenas 16 anos, traficante de drogas e que se relacionava com um delinquente, desde os 14 anos de idade ?
 
renato vilaverde em 12/08/2011 06:32:48
Outra história mal contada!
 
Rose Mourao em 12/08/2011 05:25:28
Garota de 16 anos, teve relacionamento amoroso com um marmanjo de 32, durante 2 anos... Por onde andavam os responsáveis por essa menor?? fala sério... Tem cada coisa que é melhor nem comentar....
 
marcelo antunes em 12/08/2011 04:52:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions