ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Exército promete começar obra em avenidas da Capital em novembro

Militares vistoriaram local da obra nesta tarde; levantamento topográfico começa a ser feito na próxima semana

Anahi Zurutuza e Adriano Fernandes | 08/09/2016 16:56
Militares durante vistoria na avenida Bandeirantes (Foto: Fernando Antunes)
Militares durante vistoria na avenida Bandeirantes (Foto: Fernando Antunes)
Equipe de Cuiabá veio à Capital para conhecer local das obras (Foto: Fernando Antunes)
Equipe de Cuiabá veio à Capital para conhecer local das obras (Foto: Fernando Antunes)

Em novembro deste ano, trechos das avenidas Bandeirantes, Marechal Deodoro e das ruas Brilhantes e Guia Lopes – que formam o corredor sudoeste do transporte coletivo – começarão a ser interditados para as obras de recapeamento e drenagem. É o que prevê o coronel Marcelo Guedon, comandante do 3º Grupamento de Engenharia do CMO (Comando Militar do Oeste), que junto com o 9º Batalhão de Engenharia de Cuiabá, coordenará os trabalhos.

Mas, segundo Guedon, no fim da próxima semana será dada a largada para as obras com o início do levantamento topográfico das vias. “Precisamos saber como está o nivelamento das pistas antes de começar a executar o projeto”.

Ele não detalhou por onde as obras começarão. O Exército promete empenhar 240 homens, que trabalharão dia e noite para terminar as obras em dois anos, embora o acordado com a Prefeitura de Campo Grande seja o prazo de pouco mais de três anos – 468 dias.

Todo o asfalto das vias será arrancado e refeito. Além disso, o sistema de escoamento da água da chuva será revisado e a sinalização de trânsito revitalizada.

Militares e o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Amilton Cândido de Oliveira, estiveram na tarde desta quinta-feira (8), nas avenidas e ruas onde serão executadas as melhorias.

O secretário voltou a afirmar que a parceria com o CMO só traz benefícios para a cidade. “Esta obra vai ter o atestado de qualidade do Exército”.

Convênio – No dia 25 de agosto, o convênio entre a administração municipal e o CMO foi assinado, depois de um ano de negociação.

A obra custará R$ 23 milhões, sendo R$ 19, 517 milhões do governo federal e o restante de contrapartida da Prefeitura de Campo Grande. O valor do quilômetro asfaltado será de R$ 1,611 milhão e o total que será asfaltado é de 12,11 km. O Exército fará as licitações necessárias.

Nos siga no Google Notícias