A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

08/09/2016 16:56

Exército promete começar obra em avenidas da Capital em novembro

Militares vistoriaram local da obra nesta tarde; levantamento topográfico começa a ser feito na próxima semana

Anahi Zurutuza e Adriano Fernandes
Militares durante vistoria na avenida Bandeirantes (Foto: Fernando Antunes)Militares durante vistoria na avenida Bandeirantes (Foto: Fernando Antunes)
Equipe de Cuiabá veio à Capital para conhecer local das obras (Foto: Fernando Antunes)Equipe de Cuiabá veio à Capital para conhecer local das obras (Foto: Fernando Antunes)

Em novembro deste ano, trechos das avenidas Bandeirantes, Marechal Deodoro e das ruas Brilhantes e Guia Lopes – que formam o corredor sudoeste do transporte coletivo – começarão a ser interditados para as obras de recapeamento e drenagem. É o que prevê o coronel Marcelo Guedon, comandante do 3º Grupamento de Engenharia do CMO (Comando Militar do Oeste), que junto com o 9º Batalhão de Engenharia de Cuiabá, coordenará os trabalhos.

Mas, segundo Guedon, no fim da próxima semana será dada a largada para as obras com o início do levantamento topográfico das vias. “Precisamos saber como está o nivelamento das pistas antes de começar a executar o projeto”.

Ele não detalhou por onde as obras começarão. O Exército promete empenhar 240 homens, que trabalharão dia e noite para terminar as obras em dois anos, embora o acordado com a Prefeitura de Campo Grande seja o prazo de pouco mais de três anos – 468 dias.

Todo o asfalto das vias será arrancado e refeito. Além disso, o sistema de escoamento da água da chuva será revisado e a sinalização de trânsito revitalizada.

Militares e o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Amilton Cândido de Oliveira, estiveram na tarde desta quinta-feira (8), nas avenidas e ruas onde serão executadas as melhorias.

O secretário voltou a afirmar que a parceria com o CMO só traz benefícios para a cidade. “Esta obra vai ter o atestado de qualidade do Exército”.

Convênio – No dia 25 de agosto, o convênio entre a administração municipal e o CMO foi assinado, depois de um ano de negociação.

A obra custará R$ 23 milhões, sendo R$ 19, 517 milhões do governo federal e o restante de contrapartida da Prefeitura de Campo Grande. O valor do quilômetro asfaltado será de R$ 1,611 milhão e o total que será asfaltado é de 12,11 km. O Exército fará as licitações necessárias.

Parceria com o Exército para asfaltar ruas fica no papel
Última forma – Sem mais explicações, o Exército cancelou entrevista coletiva que havia agendado para hoje, quando deveria falar sobre projeto de reca...
Em enquete, 76% dos leitores concordam que Exército faça recapeamento de ruas
A maioria dos leitores do Campo Grande News concorda que o Exército deva fazer o recapeamento de ruas em Campo Grande. A pergunta foi feita na enquet...


Feliz dos moradores dessas regiões, enquanto isso o bairro Vila Rosa Pires, está completamente abandonado, buracos, matagal, árvores caídas na calçada da antiga Anhanguera da Fernando Correia, deixaram uma sujeira total de presente aos moradores. Esse era o jeito de ensinar da Anhanguera? Que vergonha hein Anhanguera! E o prefeito ? Se é que existe Prefeito, ainda tem a cara de pau de se candidatar à reeleição.
Quer terminar de destruir a cidade...Destruiu op nosso bairro, mas aguarde...dia 02/10 vem aí ! Mas não conseguirá!!! Fora Bernal!
 
Barbarossa em 08/09/2016 18:03:47
Vai ficar uma obra de primeiro mundo, e o que é mais importante, sem desvio de recursos públicos. Salve o glorioso Exército Brasileiro!!
 
Barbarossa em 08/09/2016 17:58:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions