A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

07/10/2016 14:41

Filho de músico baleado nega que suspeito atirou em legítima defesa

Adriano Fernandes
Eduardo Lincoln Gouveia segue internado na Santa Casa mas seu quadro de saúde é estável. (Foto: Reprodução Facebook) Eduardo Lincoln Gouveia segue internado na Santa Casa mas seu quadro de saúde é estável. (Foto: Reprodução Facebook)

O também músico Lincoln Gouveia, de 33 anos, filho do ex-integrante do Grupo Acaba Eduardo Lincoln Gouveia, 60, baleado durante discussão em um bar da Rua Pedro Celestino, na quarta-feira (5), nega a versão dada pelo suspeito de atirar em seu pai.

De acordo com o rapaz, Eduardo estava sentado no momento em que levou o tiro do empresário Fauez Mohamed Ayoub, que diz ter agido em legítima defesa. Ele também nega que sua família esteja fazendo ameaças ao empresário. Eduardo segue internado na Santa Casa de Campo Grande, mas seu quadro é estável.

Em Campo Grande para acompanhar o estado de saúde do pai, Lincoln, que também é publicitário, explica que irá pessoalmete à delegacia, ainda nesta sexta-feira (7), esclarecer os fatos sobre o caso. O rapaz confirma a versão de que no ultimo domingo (2) o pai e o empresário tiveram uma discussão.

Na ocasião, além de ofensas contra o pai, Fauez teria dito palavrões até mesmo sobre a mãe de Eduardo, já falecida. Como de costume, Eduardo esteve na segunda (3) e terça-feira (4) no Bar Copo Sujo, na rua Pedro Celestino, onde frequenta há pelo menos 20 anos. Ele não teria ido ao local nos dois procurar Fauez, como o suspeito havia dito ao Campo Grande News.

Foi quando na quarta-feira (5), Fauez chegou ao bar e começou uma nova discussão, ainda em decorrência do primeiro desentendimento. Segundo Lincoln, no momento em que o pai foi alvejado, ele estava sentado.

“Esse covarde atirou para matar no meu pai que estava sentado. É um absurdo ele dizer que agiu em legítima defesa”, comentou o rapaz. Lincoln também nega que ele ou sua família tenham feito ameaças a Fauez depois do ocorrido.

O local onde o Eduardo foi baleado é frequentado por ele há cerca de 20 anos. (Foto: Luana Rodrigues) O local onde o Eduardo foi baleado é frequentado por ele há cerca de 20 anos. (Foto: Luana Rodrigues)

“A família do meu pai sou eu e minha única preocupação é quanto ao estado de saúde dele. Tanto que estou aqui, com ele no hospital. Ninguém fez ameaças a ele. Mas hoje mesmo vou ir esclarecer o que aconteceu na delegacia, reunir testemunhas que estavam no local na hora do ocorrido, porque quero que a justiça seja feita”, conta.

Eduardo Lincoln Gouveia segue internado na Santa Casa mas seu quadro de saúde é estável. A bala disparada por Fauze atingiu Lincoln no abdômen e perfurou seu intestino em cinco locais diferentes. Segundo o rapaz, seu pai deve ficar por pelo menos mais dez dias internado em recuperação.

O caso – Ao Campo Grande News, o empresário Fauez Mohamed Ayoub confessou ter atirado no músico Eduardo Lincoln Gouveia, após discussão. Mas segundo Marcos Ivan, advogado de Ayoub, o disparo teria sido feito em legítima defesa. O empresário responde pelo crime de tentativa de homicídio.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions