A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

16/08/2017 09:47

Foragida é encontrada com R$ 12 mil em cédulas e drogas no Santa Emília

Jeanny Cristina da Silva estava com mais três comparsas em uma boca de fumo; Todos tem passagem pela polícia

Yarima Mecchi

Foragida do sistema penal desde 2016, Jeanny Cristina da Silva, de 25 anos, foi presa no fim da tarde desta terça-feira (15) enquanto estava na casa de uma amiga no bairro Santa Emília - região oeste de Campo Grande - ela tinha R$ 12 mil em cédulas. Os policiais chegaram no local depois de uma denúncia anônima que o local era usado como boca de fumo.

Segundo o Boletim de Ocorrência, Jeanny estava na casa de Ana Paula Espíndola Marques, de 35 anos, que estava sob liberdade através de alvará desde 2014; junto com Suziane Fagundes de Oliveira, de 24 anos, que estava em liberdade condicional; e Rafael dos Santos Rui, de 23 anos, que estava foragido. Todos tem passagem por tráfico de drogas.

Na casa de Ana Paula a polícia encontrou 51,7 gramas de cocaína e quatro tabletes de maconha. A suspeita disse que a droga era da filha, de 17 anos, porque ambas tiram brigado e a menina afirmou que ia prejudicar a mãe. Os policiais duvidaram da ação da suspeita.

As outras duas mulheres deram nome falso para os policiais e não paravam de receber mensagem via celular sobre uma encomenda que elas teriam que entregar, segundo registro policial. Jeanny e Suziane foram com a polícia até a possível casa delas no bairro Nova Bahia, mas mentiram o endereço e tiveram que levar a polícia até o bairro São Conrado.

Na casa das suspeitas, segundo Boletim de Ocorrência, foi encontrado um quilo de cocaína, duas balanças de precisão, uma faca e um martelo com resquícios da droga, seis encontraram a quantia de R$ 12.630,00 em cédulas e um tablete de maconha.

Jeanny confirmou que as coisas eram suas e que pegou em Corumbá - a 419 km de Campo Grande - e levaria até São Paulo por mil reais.

Os quatro suspeitos foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga e o caso foi registrado como tráfico de drogas, relacionado a associarem-se duas ou mais pessoas para o fim de praticar reiteradamente ou não os crimes.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions