A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

13/05/2015 10:45

Funcionários param e deixam 15 mil crianças sem aulas nas creches

Flávia Lima
Em assembleia no início do mês, categoria aprovou reajuste de 9%, que agora gerou impasse. (Foto:Divulgação)Em assembleia no início do mês, categoria aprovou reajuste de 9%, que agora gerou impasse. (Foto:Divulgação)

Cerca de 1,1 mil profissionais, entre recreadores, atendentes, cozinheiras e pessoal da limpeza dos 99 Centros de Educação Infantil (Ceinf's) e 19 CRAS (Centros de Referências de Assistência Social), de Campo Grande, decidiram paralisar as atividades nesta quinta-feira (14) devido a um impasse salarial entre a prefeitura e a administração da Omep (Organização Mundial para Educação Pré-Escolar) e da Seleta (Sociedade Caritativa e Humanitária), responsáveis pela contratação desses profissionais.

Segundo a presidente do Senalba (Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional no Estado de Mato Grosso do Sul), Maria Joana Barreto, na primeira semana de maio a categoria se reuniu com a direção das duas entidades e ficou acordado um reajuste de 9%, referente a inflação do período, além da redução da jornada de trabalho de 7 para 6 horas, caso a prefeitura liberasse.

Em contato com a Secretaria Municipal de Administração, que faz os repasses financeiros para manter os convênios com as entidades, a categoria foi informada de que a gestão municipal não autorizaria o índice de 9% devido a falta de verba, apenas a redução da jornada seria consentida

Maria Joana diz que a direção da Seleta e da Omep alegaram que o valor dos repasses é insuficiente para conceder o reajuste. Inicialmente a categoria pediu 20%, mas aceitou os 9%, proposto pela direção das entidades.

Com a paralisação das atividades, pelo menos 15 mil crianças, apenas nos Ceinfs, ficarão sem atendimento. Por não ser considerada atividade essencial, como do setor da Saúde, o sindicato não pretende manter os 30% de funcionários trabalhando para garantir o atendimento mínimo.

"Os trabalhadores querem a valorização profissional, exercem as mesmas funções de profissionais concursados da prefeitura, no entanto, além de receberem salários inferiores, trabalham 1 hora a mais”, disse Maria Joana.

No Diário Oficial desta terça-feira (12), a prefeitura autorizou a formação de uma comissão para analisar se há falta de funcionários nos Ceinfs.

De acordo com ela, tanto a Seleta quanto a Omep não deram parecer sobre a inclusão da redução da jornada nas cláusulas do acordo e aguardam reunião com o secretário de Administração Wilson Prado, que está em viagem.

A categoria ainda fará uma nova assembleia nesta quarta-feira (13), às 18 horas, na sede do sindicato, com a expectativa de uma sinalização positiva da prefeitura quanto o reajuste oferecido anteriormente pela direção das entidades.

A Prefeitura foi procurada para falar sobre a greve, mas não deu retorno até o momento.

Bandidos armados com faca usam carro prata para assaltar vítimas
Dois homens armados com faca em um carro prata - com placas HTI-8594 - assaltaram ao menos duas vítimas, na madrugada deste domingo (17), no Bairro C...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...


Parece que o prefeito tá meio perdido, todos os setores subordinados à prefeitura estão entrando em greve, médicos, professores, daqui a pouco os outros servidores tb entram, ele só fala que tá sem dinheiro mas o governo federal e estadual injetam dinheiro todo mes, os impostos estão pagos corretamente, ou seja, só tá sem dinheiro se estiver havendo desvio.....isso tá esquisito...
 
Max em 13/05/2015 12:34:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions