A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

20/11/2017 15:36

Funcionáros cobram por conta própria taxa para uso de banheiro em praça

Valor, de R$ 0,50 está sendo cobrado sem autorização da prefeitura de Campo Grande

Osvaldo Júnior
Para usar banheiro da praça, as pessoas precisam pagar, agora, R$ 0,50 (Foto: Marcos Ermínio)Para usar banheiro da praça, as pessoas precisam pagar, agora, R$ 0,50 (Foto: Marcos Ermínio)

Quem não tiver ao menos R$ 0,50 no bolso não poderá usar mais o banheiro público da Praça Ary Coelho, em Campo Grande. A cobrança, iniciada nesta segunda-feira (dia 20), serve como caixa para a compra de papel higiênico e produtos de limpeza, de acordo com funcionários, que fazem a manutenção do local. A medida, desconhecida pela prefeitura, não foi bem recebida por todos. 

"Quer dizer que eu não posso usar o banheiro, porque não tenho 50 centavos? Estou proibido de entrar em um banheiro, que é público, porque não tenho dinheiro? É isso então?", questionou, nervoso, um mototaxista aos funcionários, que cuidam e limpam o local. 

O "caixa" foi instituído pelos próprios funcionários, sem conhecimento da prefeitura. O local é de responsabilidade da Sectur (Secretaria de Cultura e Turismo de Campo Grande) e as pessoas que fazem a manutenção são do Proinc (Programa de Inclusão Profissional).

Eles contam que era crítico o problema da sujeira e a falta de respeito dos usuários. "As pessoas defecavam até no chão", disseram. De acordo  com eles, o quadro tem melhorado desde que passaram a trabalhar no local, há dois meses.

Um dos funcionários, Thalles Geon Din, que também faz parte do Proinc, disse que eles tiravam dinheiro do próprio bolso para comprar material de limpeza e papel higiênico. "Davam cerca de R$ 40 por semana", estimou. 

Thales argumenta que a taxa é irrisória e é importante para manter o local limpo. "Todo mundo concordou em pagar", afirmou, corrigindo a própria fala em seguida: "Quase todo mundo". 

Os que não estão de acordo alegam que a responsabilidade de custear a limpeza e organização do banheiro é do município. "Eu já pago imposto para a prefeitura fazer isso. Agora vou ter que pagar para usar o banheiro também?", esbravejou um mototaxista, em discussão com Thalles e demais funcionários. 

Enquanto o banheiro masculino está em reforma, os homens usam provisoriamente o feminino. Depois da reforma será instituída oficialmente a cobrança para uso do banheiro, de acordo com os funcionários. A taxa, segundo disseram, será de R$ 2,00. 

A prefeitura foi procurada, mas ainda não deu retorno até o encerramento desta matéria. 

(Matéria editada às 18h40 para correção de informação)

Banheiro masculino está em reforma; enquanto isso, os homens devem usar o das mulheres (Foto: Marcos Ermínio)Banheiro masculino está em reforma; enquanto isso, os homens devem usar o das mulheres (Foto: Marcos Ermínio)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions