A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

15/02/2018 19:51

Gerente de fazenda morre eletrocutado ao tentar religar energia em poste

Nyelder Rodrigues e Kleber Clajus
Samu e Corpo de Bombeiros, além da polícia, foram até o local do incidente (Foto: Paulo Francis)Samu e Corpo de Bombeiros, além da polícia, foram até o local do incidente (Foto: Paulo Francis)

O gerente da fazenda Primavera, localizada na saída para Rochedo, morreu ao ser eletrocutado no fim da tarde desta quinta-feira (15) em Campo Grande. Ele tentava religar a energia elétrica da propriedade rural direto no poste. Um colega de trabalho que estava junto também levou o choque, mas passa bem.

A vítima é Aparecido Rodrigues de Oliveira, de 46 anos. Ele e outro funcionário foram da sede da fazenda, de trator, até o local onde fica o poste com onde havia uma fiação desconectada por causa da forte chuva que atingiu recentemente a região.

Mesmo não sendo prática comum do gerente, ele resolveu fazer a conexão por conta própria e levou uma escada e uma haste para fazer o trabalho. Ele foi mexer na peça conhecida como banana - que é um porta fusível - quando acabou sendo eletrocutado.

Com a força do choque, Aparecido caiu de cima da escada. Seu colega de trabalho o socorreu e o deixou sentado no local, tentando reanimar a vítima, sem sucesso. Então, ele foi em busca de ajuda.

Equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e Corpo de Bombeiros foram até o local, mas Aparecido não resistiu aos ferimentos e morreu na fazenda, que fica nas proximidades do KM 10 da rodovia MS-080.

Familiares e outros conhecidos da vítima estranharam ele realizar tal procedimento, já que sempre a Energisa era acionada para a fazer. Contudo, a fazenda geralmente chegava a ficar três dias sem energia e suspeita-se que ele tenha resolvido arrumar o problema por conta própria para reduzir o tempo sem luz.

Os netos dele estavam na casa com ele e uma das filhas, Aline dos Santos Martins Oliveira, bancária, de 28 anos, ficou sabendo do acidente no fim do expediente e foi para a fazenda de Uber. "O que fica de legado do meu pai nesse momento difícil é trabalhar e sorrir todos os dias", diz, emocionada.

Agora, o caso será encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, conforme informado pela delegada Priscilla Anuda. A perícia já foi ao local e o corpo será levado ao Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal).

Equipes dos Bombeiros e PM coletando primeiros dados no local do acidente (Foto: Paulo Francis)Equipes dos Bombeiros e PM coletando primeiros dados no local do acidente (Foto: Paulo Francis)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions