A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

28/02/2011 12:10

Gestante morre em maternidade e família espera laudo para apontar responsáveis

Ricardo Campos Jr.

Parentes suspeitam de negligência

Roseleide, horas antes de entrar na sala de cirurgia e morrer. (Arquivo da família)Roseleide, horas antes de entrar na sala de cirurgia e morrer. (Arquivo da família)

Roseleide Leite da Silva, 32 anos, morreu durante o parto do segundo filho no último sábado (26) na maternidade Cândido Mariano em Campo Grande. Familiares acreditem se tratar de negligência e esperam o resultado do exame necroscópico, que deve sair em 15 dias, para apontar os responsáveis e tomar as providências necessárias.

A auxiliar de enfermagem Roselei Cardenas Bogado da Silva, tia de Roseleide, conta que a Polícia já foi procurada, mas nenhum boletim de ocorrência foi registrado pelos parentes. Eles foram orientados a não divulgar o nome de médicos ou funcionários da maternidade.

Problemas no caso de Roseleide começaram há 7 dias, segundo relatos da tia. Ela explica que o acompanhamento pré-natal foi todo pela rede pública de saúde. A médica atendia no posto de saúde da Vila Nasser. A previsão do nascimento era para o dia 16 e Roseleide chegou a ser internada na Cândido Mariano no dia 18.

“O médico estava viajando e mandaram ela para casa”, lembra Roselei, “Depois voltou para a médica dela que estava de plantão lá na Vila Nascer que mandou encaminhamento para internar no dia 25. Ela indicou outro médico mais experiente”.

A gestante foi acompanhada pela amiga Adriana Evangelista, 26 anos. Antes de seguir para o centro cirúrgico, tirou fotos com o próprio celular, já com as roupas apropriadas para a operação, e ligou para o marido. Adriana relata que a gestante deu entrada às 7 horas e às 8h45 foi para o centro cirúrgico. Até as 13h30, horário que segundo Adriana recebeu orientação para chamar os familiares por conta de um imprevisto, nenhuma informação foi repassada.

“Eu já estava aflita, estava doida. Todas as pessoas que fizeram a internação com ela os acompanhantes já tinham entrado. Só faziam mais internações e eu não tinha notícias dela”, conta a estudante.

A tia fala que Roseleide não tinha problemas de saúde e não entende o que pode ter ocorrido na sala de parto. “Eles alegam que ela entrou com a pressão baixíssima, mas ela estava bem, estava alegre, sorrindo. Não era gravidez de risco, não era diabética, hipertensa ou obesa. Não tinha nada. A outra filha já tinha seis anos, não foi uma gravidez atrás da outra”, diz Roselei.

Guilherme, o filho de Roseleide, foi colocado na UTI neonatal com insuficiência respiratória, de acordo com a tia. O pai deve visitá-lo ainda pela manhã.

Amiga mostra foto de Rosileide.Amiga mostra foto de Rosileide.

Laudo - Pela manhã a família conseguiu ter acesso ao laudo emitido pelo IMOL (Instituto Médico Odontológico Legal) para a funerária, já que o atestado de óbito ainda não ficou pronto.

A tia relata que na causa da morte aparece choque hipovolêmico, edema generalizado, hemorragia de difusas, distúrbios de coagulação. A família aguarda o relatório completo.

Roselei afirma que a sobrinha, apesar de ter atingido o período do parto, não sentia contrações, mas ainda assim a médica insistia no parto normal. “Aconteceu alguma coisa. Porque não fez essa cesárea antes? Porque faz um planejamento com uma medica e depois manda para outro? Nós queremos ter acesso ao prontuário da maternidade”, completa a tia da gestante.

O Campo Grande News entrou em contato com a maternidade Cândido Mariano. Por causa do horário de almoço a pessoa mais indicada para falar a respeito do assunto não estava presente.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


olha. nao conheci a Roselei..mas meus pesames a essa guerreira, pois o que o esposo dela esta passando eu passei no dia 01 de janeiro de 2011 desculpem escrever isto mas a historia e igual a minha leiammmmm.....levei minha esposa para ter um nenen no hospitaldia 29 dezembro de 2010 nasceu departo normal, meu filho lindo nao vou falar que foi deus que me deus pois estou revoltado com ele poi o que acontecer nao aceito. apos o parto minha esposa teve uma forte hemorragia que nenhum medico sabia controlaa, minha esposa agonizava em sangue e dor durante 3 dias dentro do cti minha esposa era um quadro clinico irreparavel sera que erro medico, onde o medico esquecera metade da placenta e mais cordão embrionario dentro dela, será que essa medica que fez o parto e justa de viver, pois na gravidez ocorrera tudo bem mas teve problemas justo no parto normal? meu acho que deus foi ingrato o comigo deixando meu filho de 07 anos sem mae e o outro de 04 dias , voltando no caso de minha esposa os medicos me chamaram para avisar que algo estava errado com ela fizeram todos os exames com ela dos orgaos internos todos deu negativo tavam achando que ela tinha problema no figado mas nao deu fator regente positivo nao deu nada nos exames que fizeram nela ora meu deus por que sofreram tanto, por tanto sangue perdido foi ai que tocou meu telefone celular...., era o medico avisando de uma tragedia...avisou que minha esposa vinha a falecer ..........meu deus minha vida acabou...perdi minha esposa a quem deixei sorridente na anti sala de pre parto..sorrindo meu deu um beijo em mim e pediu para eu segurar a roupas dela , pois ja havia vestido um ropao azull do hospital...e foi tranquila com a enfermeira e entrou na sala eu nao pude entrar....meu deus que dor..ai digo para os familiares de roselei so a gente sabe da dor que estamos passando por isso deixo esse recado ao familiares..demore 100 anos mas vou conseguir na justica que reparem o erro que fizeram com minha esposa..nem que seja ate o final de minha vida...
 
JOSE APARECIDO DE ALMEIDA em 08/08/2011 11:50:03
porque tanto mortes por falta de uma cesaria a tempo por culpa do governo que incentiva o parto normal ate pra quem não tem condição de ter normal
 
josilaine gonçalves em 01/04/2011 01:49:50
ola? aos familiares e amigos que querem que o culpado seja apontado;
agir com cautela e com rapidez,pedir o nome do medico de plantao.verificar se realmenti era o medico ou se era residente.
segundo passo reunir provas concretas
se o laudo estiver demorando a sair ver uma outra maneira de obter com mas rapdez nem que faça em outro lugar para que se possa obter essa respostas rapda
essa maternidade coleciona processos e esse vai ser mas um .... a rose deixou pra traz uma familia que com certeza vai fazer com que a verdade apareça. convoque a emprença local , de municipios vizinhos torne esse epsodio conhecido ate que chegue ao conhecimento do governo e assim podera a ate interditar o local onde matar mulheres
 
Pedro geovani carvalho em 17/03/2011 02:45:00
Lamento muito pela morte de uma grande amiga que se foi de maneira tão triste por causa de erro médico, eterna saudade de Rosileide, Nós não acreditamos numa tragédia dessa não temos palavras para acreditar pedimos JUSTIÇA.
 
Valéria Vieira em 13/03/2011 08:27:35
Ela não faleceu porque ''forçaram o parto normal'' ela internou as 7 horas da manha e 1 hora e 45 minutos depois ja estava no centro cirurgico, ela não estava em trabalho de parto, não ficaram esperando, a cesárea foi indicada. Por quê? Não diz na reportagem.

Ninguém sabe se foi negligência ou não, cesárea é CIRURGIA e tem riscos, a mulher pode morrer durante o procedimento, pode morrer com anestesia, hemorragia, e foi o que ela apresentou.

Se foi negligencia da equipe, só investigando para saber, não tem como ninguém julgar sem mais detalhes. Ela perdeu muito sangue, o sangue não conseguia coagular no corpo, e inclusive o bebê nascido com 40 semanas e alguns dias também foi afetado na cirurgia, e apresentou dificuldade para respirar.

Infeliz, tragédia, um bebê sem mãe, o outro filho em casa sem a mãe. Uma família sem uma pessoa querida.

Tem sim que investigar e lutar pelos direitos, desejo boa sorte!
 
Cristina Melo em 06/03/2011 11:01:05
Rose era uma grande amiga,ñ tenho palavras para espressa a minha tristeza...A dor é muito grande...Rose,aonde vc estiver JESUS zela por te.
 
Aurizimeire Vieira em 04/03/2011 12:10:14
Ai tem coisa, este hospital precisa de uma auditoria ou seja pente fino, para saber o curriculo dos médicos, dos residentes , puxar a ficha de todos que atendem neste hopsital antes que a coisa piora!! ai tem coisa!!!, nem animal merece um tratamento deste!!! cruz credo!!!
 
ANDRE LUIZ em 02/03/2011 08:36:55
Nos familiares estaamos em estado de choque com tudo isso, Rose minha prima tão feliz com a chegada do pequeno Guilherme, entrou bem na martenidade e saiu de uma forma que ninguem jamais esperaria! essa morte nao ficara em pune nos queremos justiça, a familia quer respostas, tudo isso por que maternidade candido mariano é uma referencia... acabo de ver no o povo na tv uma morte de um rescem nascido La na martenidade candido mariano que a mae esta em estado gravissimo..{fora os casos que ocorrem la e nao sao ditos} MEUS DEUS QUANTAS PESSOAS TERAO QUE MORRER PARA VOCES TOMARES ALGUMA PROVIDENCIA?????
 
Lucinda Bogado em 01/03/2011 12:45:22
Crime como este deve ser apontado o responsável!
Sou amiga de uma tia de Roseleide a Edilene Potiguar...
Que está muito sentida pelo acontecido. Espera que os responsáveis pagam pelo crime!!
 
Lucia Machado em 01/03/2011 08:39:56
Jamais passou pela cabeça de alguém que poderia acontecer uma tragédia como essa lamento muito pela vida da ROSE,pois pelo pouco que conheci foi o suficiente para demonstrar o quanto ela era uma pessoa especial atenciosa,comunicativa e acima de tudo familia e presente na vida de todos os seus familiares e amigos.A unica coisa que eu me pergunto SE ESSE SERÁ MAIS UM CASO QUE IRA FICAR IMPUNE?,pois é uma vida que nos deixou e acima de tudo uma pessoa muito querida por todos,cade as autoridades nesse momento? Se acontece um desvio de verba parlamentar vira manchete é noticia para a semana inteira.E esse caso, uma pessoa deixou de viver por pura negligência médica por falta cuidado,pois ninguém precisa aguardar atestado de óbito para ter certeza da causa morte,um profissional que se prepara durante 6 anos, será que esse período ainda não é suficiente para seu preparo e aprendizado?Sei que em todas as profissões existem imprevistos,mas no caso da ROSE foi feito pré natal em todo período da sua gestação teve acompanhamento médico e na hora H,aconteceu algo inaceitável por todos,essa tragédia só causa indignação,revolta. Espero que esse caso seja esclarecido o quanto antes.Apesar de ser esclarecido ou não a vida da ROSE não retornará novamente.Mas o culpado de acabar com uma familia tera que aparecer.
 
Dircineia Santos em 01/03/2011 06:52:26
É lamentável,. mais esse hospital precisa urgentemente de investição, fora esses casos de morte, ainda tem um agravante, que logo, logo, vai sair nos jornais casos de bebês rapitados, aquela maternidade entra e sai quem quer e a hora que quer, a porta de entrada nem é a mesma de saída, ou seja tem livre acesso. isso é um absurdo.Precisa ser investigado, antes que vem mais noticias triste por ai.
 
Caroline Mena em 28/02/2011 09:35:08
Cintia, não é da vontade dos médicos é uma norma, que tem que ser seguida.
Quem fez esta norma é o ministério da SAÚDE...pesquise e veja você mesma....
Não fale o que não sabe.......sei que é difícil perder alguém, más colocar responsabilidade a quem deve.
 
Gilmar candido em 28/02/2011 07:24:48
Em primeiro lugar meus pêsames a toda familia dessa jovem mãe.
Aqui faço um relato que me aconteceu no ano de 1990, quando minha esposa gestante ja nos dias de ter o bebe e vinda ja de um parto de cezariana cinco anos antes do nosso primeiro filho com complicações, foi internada nessa maternidade com muitas dores na noite anterior sendo que não queriam realizar uma nova cezáriana forçando um parto normal o que não teve exíto sendo então realizada a cirurgia onde o bebe ja nasceu roxo pois estava já passando da hora, isso já no período da tarde do outro dia sendo que naquela data fizeram até a ligadura da minha esposa sem me comunicar e depois me fizeram assinar um documento me comprometendo a pagar o anestesista e só assim liberaram o bebe, então passados mas de 20 anos percebe-se ainda que as coisas acontecem da mesma forma onde pacientes oriundos do SUS são diferenciados e esperam até o ultimo instante pra se fazer um intervenção cirúrgica de maior custo. Uma vergonha nos dias atuais filhos ficarem órfãos da mãe por irresponsabilidade e contenção de gastos do dinheiro público. Quanto vale uma vida? investigação severa e séria requer o caso.
 
rubens rocha em 28/02/2011 07:06:42
Sou amigo do pai e conhecido da familia, isso vai continuar do mesmo jeito as autoridades não vão tomar atitude nenhuma, aqui neste PAÍS, e principalmente aqui na nossa cidade conhecida como terra do ninguem, vai acontece o q médico disse para o pai da vitima (é como passar o asfalto e ser atropelada) o q tem q ser feito e fazer dar duas paradas cardiacas nesse monstro q fez o parto.

Obs: infelizmente pago por nos mesmo.........
 
edson eugenio em 28/02/2011 07:05:29
sou mãe e passei pelo mesmo problema na mesma maternidade,mas graças a Deus comigo esta tudo bem,mas até quando vai existir essa regra de ter que tentar parto normal antes ? quantas mulheres ira prescisar morrer para o governo dar uma solução? quem inventou essa lei não sabe que cada um de nós temos um limite.
 
edilaine freitas da silva em 28/02/2011 06:41:07
Um absurdo em pleno século 21 com toda o avanço da medicina e tecnologia mulheres morrerem de parto, tudo porque a Saúde Pública insiste em parto normal.Só que a Saúde Pública se esquece que cada mulher tem suas diferenças e limites: "PARTO NORMAL É QUANDO MÃE E BEBÊ SAEM VIVOS E COM SAÚDE". O que não é normal é mãe ou bebê morrerem.
 
Mara Silvia Ribeiro da Mata em 28/02/2011 06:15:32
É lamentavél...Faz 3 anos que tive meu filho e tbm sofri por lá por causa do descaso com as paciêntes, ate médicos fazendo pouco de vc, e ate hj as coisas não melhoraram por lá....
JUSTIÇA!! isso não pode ficar assim, uma mulher linda, anciosa com a chegada do seu filho e se foi sem ao menos poder amamentar...
triste muito triste.
Que Deus Abençõe e conforte essa família.
 
Thays Santos em 28/02/2011 05:53:32
Realmente existe bons medicos mas também a aqueles que trabalha com raiva, com a total falta de amor, e as vezes as pessoas com poder aquisitivo menos sofre a falta de carida e carinho.... gente o sus não é de graça não nossos empostos altissimos são para pagar pessoas inrresponsaveis como éssas que não tem amor a vida. jusiça seja feita.....
 
gizelle nascimento gonçalves em 28/02/2011 05:49:42
Infelizmente nos dias de hoje,numa capital,uma gestante sai de casa bem para ter o seu bebe,e volta pra casa de outra forma,de uma forma triste,eu não acredito até agora nesse acontecimento,a Rose estava bem,conversei com ela na sexta e perguntei:pra quando é o bebe? e ela disse:pra sábado fia,e sábado ela partiu...quem imaginava que iria acontecer isso meu Deus que tristeza...Rose pra quem não conhecia era amorosa,humilde,simpatica super educada,feliz mesmo estando em problemas...deixou uma filhinha e mais o bebe que ainda esta no hospital...
A ti Rose te desejo descanse em Paz,ficará eternamente nos corações daqueles que te conheceram....A paz eterna pra ti....
 
Alice Neris em 28/02/2011 05:25:06
NÃO PODE FICAR ASSIM!TEMQUE SER INVESTIGADO PARA QUE OUTRAS FAMILIAS NÃO PASSE POR ISSO.
 
silvio tiburcio em 28/02/2011 05:16:15
Como dizem no Paraguay. Esse hospital é uma "carniçaria".
 
Carlos Alberto em 28/02/2011 05:12:30
OBS ESTA SEMANA TAMBEM MORREU UMA CRIANCA FILHA DE UM POLICIAL FOI FEITO BOLETIM DE OCORRENCIA ESTA MATERNIDADE TA POR FORA NINGUEM E RESPONSAVEL POR NADA PRESISA SER INTERDITADA NOS DIAS DE HOJE MORRENDO CRIANÇAS E MAE E NAO DAO NEM SASTIFAZAO TEM QUE O MINISTERIO PUBLICO ENTRAR EM AÇAO PELO AMOR DE DEUS
 
milton miguel em 28/02/2011 05:06:32
GENTE QUANTAS MULHERES AINDA TEM QUE MORRER DESSA FORMA?
OS MÉDICOS INSISTEM EM PARTO NORMAL ATÉ O ÚLTIMO MINUTO,SERÁ QUE O TEMPO DE FACULDADE NÃO ENSINOU O LIMITE DE CADA MULHER?
ELES TE TRATAM COM UM FRIEZA ,E COM UM DESRESPEITO FORA DO COMUM,ÁRECEM QUE ESTÃO TE FAZENDO UM FAVOR...PEGUEI ÓDIO DE PARTOS NORMAIS PELA FORMA COMO ELES ME TRATARAM,EU NUNCA MAIS PENSO EM TER FILHOS NA VIDA....E NINGUÉM VAI FAZER NADA...QUEREM APOSTAR?
 
CINTIA MOREIRA DE OLIVEIRA JOSÉ em 28/02/2011 04:26:01
Se nós pais, familiares temos direito asegurado de assistir ao parto de nossas esposas, maes, temos sim que estar la dentro, pra que nao aconteça este tipo de coisa.
 
Joao Mamede de Souza em 28/02/2011 04:17:14
A saude publica no BRASIL, e mesmo um lixo, pagamos
e pagamos impostos e mais impostos, e nao sabemos
onde esta sendo investido esse dinheiro, lamento muito
uma moça morrer dessa forma.
 
Ramona Pereira em 28/02/2011 04:11:18
Esses medicos do Candido Mariano não estão nem ai para que está lá precissando de ajuda , minha esposa quase perdeu o nosso filho a quase tres meses atrás por causa dessa demora. e outros fatores.

Investigação já.
 
Luiz Carlos em 28/02/2011 03:35:15
Rosiii como era conhecida por todos em sua volta..era uma pessoa muito querida...
muito especial,fikei chocadaa com a noticia,qee Deus conforte o coração de todos,e qee ela descanse em paz!Vai com Deus Rosi!
 
Fabiana Medeiros em 28/02/2011 03:31:46
Lamento profundamente o ocorrido com a Roseleide, e deixo uma pergunta: Quanta vale uma vida? Com certeza não indago sobre valores monetários, tão somente, e sim sobre a essência espiritual que nos move, a todos, sem distinção. Minhas condolências aos familiares.
 
Iara Santana em 28/02/2011 03:28:01
É uma falta de responsabilidade por parte médica o que vem ocorrendo nesta capital, onde esses profissionais visam somente o lucro e não honram por preservar pela vida de terceiros. Sendo que este caso será mais um para as estatísticas de erro médico e não serão punido pelo seus atos. é decepsionante a saúde neste país.
 
Joilson Santos em 28/02/2011 03:22:19
mais um caso q deixa a gente c/ purga atraz da orelhas sou um ser humano q esse tipo de morte tem q ser esclarecido c/ averacidade dos fatos o mais claro e a verdade tem q ser explicado p/ essa familia q esta sofrendo isso deixa agente indignado o mais rapido possivel a sociedade quer saber
 
walter machado em 28/02/2011 03:21:39
A Familia tem mais que apurar os fatos e se a MATERNIDADE nao tem nada a esconder tem mais que a obrigaçao de ajudar a familia no que for preciso. Meus sentimentos a todos os familiares . A SOCIEDADE espera por respostas concretas . A Policia tambem deve respostas aos familiares e a sociedade para que se punen ''O CULPADO'' . Porque tem um culpado. FICAM TODOS COM DEUS..........
 
ROSIANE TAVEIRA em 28/02/2011 02:00:29
Boa Tarde a todos, lamentável o fato acima, mais rapidamente estive socorrendo uma vizinha que estava gestante e olha foi uma peregrinação para a jovem e futura mãe nos últimos dez dias a Maternidade Campo grande, Santa Casa, e só se resolveram realizar parto na gestante no hospital da Mulher nas Moreninhas isso depois de 10 dias correndo atrás para realizar parto, pois a prioridade é só parto normal, Cesário já não quero realizar mais infelizmente essa é a nossa saúde, os que governarem a pasta da área da saúde só pensa em ser político, só Deus para confortar a família e dar segurança e saúde a todos nós...
 
paulo Cesar em 28/02/2011 01:51:38
meus sentimentos a familia...mais é absurdo que com tanta tecnologia ainda gestantes morram por falta de cuidados negligencia mesmo pois ja passei por isso e hoje os hospitais querem economizar para não fazer cesariana mesmo q para isso pessoas correm risco de vida.que se punam os culpados !
 
cleide salentim em 28/02/2011 01:31:28
O que dizer em um caso desses? Minhas condolências a família. Infelizmente o governo tenta parar com os abusos nas cesarianas desnecessárias e cria outro problema para mulheres que não tem condições de ter os filhos por parto normal e são obrigadas a tentar. Hoje o SUS paga um valor maior pelo parto normal, Quando o valor das cesarianas eram maiores ocorriam várias cirurgias desnecessárias. Ao meu vê tais profissionais deveriam ser punidos de forma exemplar e os órgão responsáveis deveriam mostrar para que foram criados e trabalhar de verdade.
 
Maria Alves em 28/02/2011 01:16:44
Isso é uma vergonha para a saúde pública no Brasil todos os dias vemos casos e mais casos desses e ninguem toma nenhum tipo de providencia se faz campanhas e mais campanhas contra aids , cancer , acidentes e as pessoas vão bem aos hospitais saem mortas e ninguem fala nada nenhuma campanha para se melhorar o atendimento em hospitais publicos e particulares!
Espero que as pessoas responsáveis se cometeram erros sejam presas!
 
Alex santos em 28/02/2011 01:14:12
Que Deus dê tranquilidade para flía nesse momento difícil.Sugiro que a flía vá fundo nesse caso.Não confio em alguns profiissionais daquele local,principalmente as mulheres que recepcionam os pacientes e seus acompanhantes, e tbém algumas enfermeiras.Já fui três vezes levar paciente e quase cometi uma besteira com aquelas indivíduas.A última vez, fui correndo para encontrar com a equipe de Jaraguari(motorista da ambulância e enfermeira), que estavam com a esposa do nosso capataz com início de aborto, por conta de sérios problema de saúde que vinha enfrentando. Ao chegarem na maternidade não foram atendidos, só levaram patada daquele povo.A paciente estava lavada de sangue, uma cena horrível.Detalhe, estavam com encaminhamento do médico de jaraguari,mesmo assim não teve jeito,foram impiedosos.Precisava liberar a ambulância,liguei para um amigo médico e uma amiga enfermeira de outro hospital ,para ajudarem no procedimento de internação.Levei a paciente até a Sta Casa onde recebeu os devidos cuidados. As pessoas para trabalham em locais como:centro de saúde e hospitais têm que ter respeito pelo próximo,sensibilidade,saber acolher,dar as orientações com educação,saber ouvir.Afinal, as pessoas que procuram atendimento médico,assim como seus acompanhantes, estão frágeis, tensos,preocupados.Portanto merecem no minímo um bom atendimento com respeito.
 
neide de oliveira em 28/02/2011 01:04:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions