A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

22/07/2014 15:18

Governo prevê "preço de cinema" para visitar Aquário do Pantanal

Lidiane Kober
Governo quer abrir visitação do Aquário do Pantanal até o final de 2014 (Foto: Marcelo Calazans)Governo quer abrir visitação do Aquário do Pantanal até o final de 2014 (Foto: Marcelo Calazans)

O Governo do Estado prevê “preço cinema” e planeja cobrar entre R$ 10 a R$ 20 pelo ingresso do Aquário do Pantanal. A meta é concluir a obra, orçada em R$ 120 milhões, antes do final do mandato do governador André Puccinelli (PMDB). Neste sentido, no próximo mês, o objetivo é lançar licitação para escolher empresa responsável pela administração da atração turística.

Titular da Semac (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia), o engenheiro Carlos Alberto Negreiros Said Menezes adiantou ao Campo Grande News o plano de trabalho do governo e a intenção de cobrar um preço popular para visitar o Aquário. “Queremos cobrar o equivalente ao preço do ingresso de cinema, entre R$ 10 a R$ 20”, revelou.

Sobre a obra, ele informou que entrou “num ritmo adequado”, por isso, o clima seria de “total otimismo” para abrir as portas antes de 2015. “É uma obra sofisticadíssima do ponto de vista técnico, além de oferecer riqueza em atrativos de entretenimento, será um ambiente de estudo e pesquisas”, ressaltou Negreiros.

Questionado sobre a administração do Aquário, o secretário disse que, após consultas, três empresas contribuíram com sugestões e o plano é lançar em agosto a licitação. “Conversamos com o governador, ele está querendo promover a licitação no modelo de concessão para operação”, contou.

Negreiro afirmou ainda que a intenção inicial era montar uma PPP (Parceria Público Privada). Neste caso, a empresa que administraria o Aquário seria responsável também por mobiliar todos os ambientes da atração, como o museu da biodiversidade e os laboratórios.

“Mas, no Brasil, não existe modelo auto-sustentável, só com bilheteria, que garanta a parte do entretenimento e, ao mesmo tempo, sirva de alavanca do estudo, do turismo”, explicou. “As empresas avaliam que não vale a pena o investimento e o governo também não mudará o propósito do projeto”, emendou para detalhar a mudança de planos.

As observações, segundo o secretário, saíram justamente do procedimento de manifestação de interesse lançado pelo governo no primeiro semestre do ano. “Três contribuições surgiram e, com isso, entendemos que o melhor é adotar o modelo de concessão de operação”, disse Negreiros. Neste caso, a empresa só administraria, por exemplo, a bilheteria e a praça de alimentação, em troca da manutenção do ambiente.

Atrações - O Aquário do Pantanal será o maior de água doce do mundo e terá uma cobertura complexa que vai abrigar 24 tanques para representar os Rios Miranda, Piquiri e Paraguai. O espaço também vai proporcionar pesquisas sobre a fauna pantaneira e tem a pretensão de atrair estudantes e universidades do mundo inteiro, além de 150 mil turistas por ano.

O projeto inclui ainda biblioteca, laboratório, auditório, salas para exposição, praça de alimentação e uma passarela suspensa com aproximadamente 70 metros de extensão. Serão cerca de sete mil animais em exposição, subdivididos em mais de 200 espécies, entre peixes, invertebrados, répteis e mamíferos.



E a energia vai subir 25%. Bem legal!!!
 
Elison Santana em 23/07/2014 08:19:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions