A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019

08/05/2019 09:39

Governo vai pedir acesso aos documentos de investigação sobre obras na SED

Conforme secretário de Governo, Eduardo Riedel, depois de entender o processo o governo vai tomar as medidas cabíveis

Fernanda Palheta e Aline dos Santos
O secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, falou sobre a Operação Nota Zero durante o anúncio da retomada das obras do Aquário do Pantanal (Foto: Henrique Kawaminami)O secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, falou sobre a Operação Nota Zero durante o anúncio da retomada das obras do Aquário do Pantanal (Foto: Henrique Kawaminami)

O Governo do Estado vai solicitar acesso aos processos investigados pela PF (Polícia Federal) durante a Operação Nota Zero, deflagrada na manhã desta quarta-feira (8). Segundo o secretário de governo e gestão estratégica, Eduardo Riedel, ainda não há muitas informações sobre a apuração.

“Vamos tomar pé da Operação Nota Zero. Após entender o processo, vamos tomar as medidas cabíveis”, apontou o titular da pasta. Riedel falou durante o anúncio da retomada de obras do Aquário do Pantanal, nesta manhã. Ele adiantou que a CGE (Controladoria-Geral do Estado) e PGE (Procuradoria Geral do Estado) já foram acionadas para solicitar o compartilhamento do processo.

O secretário Governo e Gestão Estratégica ainda destacou que o Governo do Estado “sempre apoiou e apoia essas ações”.

Operação Nota Zero - A operação Nota Zero, deflagrada nesta quarta-feira (8) pela PF (Polícia Federal), constatou irregularidade em oitos processos licitatórios da SED (Secretaria Estadual de Educação), que somados chegam a R$ 9,6 milhões. A investigação apura fraudes em contratos firmados pela SED e empresas de construção civil na construção e reforma de escolas.

A operação, em parceria com a CGU (Controladoria-Geral da União), cumpre 12 mandados de busca e apreensão em Campo Grande, expedidos pela 5ª Vara da Justiça Federal. Um dos alvos é a Secretaria Estadual de Educação, no Parque dos Poderes, onde os funcionários foram surpreendidos com a presença da PF e não puderam entrar.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions