A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

20/01/2013 11:55

Gritos eram comuns em casa onde bebê de um ano morreu, diz vizinha

Gabriel Neris e Luciana Brazil
Casa onde padrasto morava com a mulher e a criança que morreu na sexta-feira (Foto: Rodrigo Pazinato)Casa onde padrasto morava com a mulher e a criança que morreu na sexta-feira (Foto: Rodrigo Pazinato)

Após o caso de agressão que terminou com a morte de Kemely Romero Rocha, de um ano e dois meses, os moradores do bairro Nova Lima, na região norte de Campo Grande, têm evitado se envolver no assunto. Entretanto, hoje (20) uma vizinha disse ao Campo Grande News que os gritos da criança chorando eram constantes.

“Dava para ouvir ela gritando direto, vivia gritando”, afirmou a mulher que preferiu não se identificar.
Kemely morreu na madrugada de sexta-feira (18) e o corpo foi sepultado ontem. A mãe da criança, Marlene Romero Rocha, de 37 anos, e o padrasto Francisco Gomes de Carvalho Filho, de 54, estão presos.

Outro vizinho contou que a violência também era comum por parte de Francisco contra a ex-mulher. “Um dia ela apanhou na rua e caiu no chão”, contou. Um terceiro morador disse que o padrasto era preterido pelos vizinhos no bairro. “Ninguém gostava dele”.

Ontem à tarde a casa onde Francisco morava com Marlene e a criança foi incendiada. O Corpo de Bombeiros foi acionado para conter as chamas. A família do padrasto diz que o incêndio foi criminoso. Os vizinhos contam que o inquilino que morava na frente mudou do local pouco antes do fogo tomar conta da residência do padrasto.

Um morador relata que o inquilino se desentendeu com Francisco e ontem teria pagado dois fretes. O primeiro para levar roupas e móveis da residência do padrasto e o outro para transportar os próprios móveis. Após o incêndio que atingiu a sala e a cozinha da residência, ninguém mais foi encontrado.



Lendo essa reportagem, fico ainda mais indignada!!! Se esses vizinhos ouviam tantos gritos, pq então não denunciaram????
Agora não adianta mais dar entrevista, dizendo isso!!! Infelizmente a criança já se foi!!!
Fico pensando na dor e sofrimento dessa criança, que não entendia pq apanhava, pq eram tão maltratada!!!

Todos nós somos responsaveis por nossas crianças e acredito assim que os que sabiam dessa situação também deveriam ser responsabilizados também!!!
Tristeza imensa!
 
GISLAINE FERREIRA RAMOS em 21/01/2013 10:42:44
Essa tal vizinha no minimo foi negligente.Ouvir GRITOS de criança não pode ser comum.Alguma coisa tá acontecendo.Não fosse sua covardia poderia ter evitado a morte de inocente chamando 190 para averiguação,mas não,ficou calada ,pensando:não tenho nada com isso.Agora fica aí boquejando e ainda se escondendo.
 
samuel gomes-campo grande em 21/01/2013 10:28:12
Do que adianta o cidadão dizer agora que ouvia gritos? Omissão no mínimo...
 
Filipe Alberto em 21/01/2013 10:20:16
Engraçado, quer dizer que os vizinhos houviam os gritos de tão pequena inocente e não fizeram nada, são tão culpados quanto esses monstros que assassinarão esse bebê.
 
Norma Alves da Silva em 20/01/2013 19:52:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions