A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

02/09/2018 16:10

Grupo alega erro em edital e concurso para soldado vira queixa na delegacia

Secretário de Administração, Édio Viegas, apontou desatenção deles

Kleber Clajus e Liniker Ribeiro
Candidatos se concentraram na porta da Uniderp, em Campo Grande, antes de seguir para a delegacia (Foto: Liniker Ribeiro)Candidatos se concentraram na porta da Uniderp, em Campo Grande, antes de seguir para a delegacia (Foto: Liniker Ribeiro)

Grupo de vinte pessoas recorreu, neste domingo (2), a delegacia para registrar suposto erro da organizadora do concurso para ingresso nos quadros do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul. Eles alegam que horário e local de prova para soldado estavam equivocados.

Em frente a Uniderp, na Avenida Ceará, muitos contabilizavam prejuízos ao se deslocar de outros estados para participar da prova, caso do oficial náutico Vitor Luiz Moreira, 30 anos, que relatou acompanhar todo o processo antes de partir do Rio de Janeiro. 

"Foram dois dias na cidade pagando diária e até minha noiva confirmou no site o horário da prova", lamentou Vitor. Já a estudante Isabela Sena, 21 anos, passou doze horas de ônibus para vir de Cuiabá e mencionou que o site "falava que a prova era na Unigran".

Os acadêmicos de Direito Mirian Cristina Rocha e Michael Douglas, de 21 e 22 anos, ainda pontuaram que os editais estavam confusos. "Estava escrito que o portão estaria aberto das 13h às 14h. Cheguei às 12h40 e fui barrada", disse Mirian que teve a prova aplicada pela manhã, ao que Michael completou que "pior de tudo é que agora vão achar que atrasamos".

Uma parte do grupo, conforme o Campo Grande News apurou, esteve na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, contudo acabaram desistindo do registro de boletim de ocorrência por orientação da equipe policial ou mesmo para voltar para casa.

Para o secretário de Administração e Desburocratização, Édio Viegas, houve a desatenção dos candidatos quanto a leitura do edital. Ele, inclusive, tratou de minimizar o caso.

"Primeiro não leu direito. Disse que viu horário e local, mas o link da Fapems [Fundação de Apoio à Pesquisa ao Ensino e à Cultura de Mato Grosso do Sul] encaminha para suplemento do Diário Oficial. Foram 13.545 candidatos e apenas 20 tiveram problema", pontuou Édio.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions