ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  25    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Grupo persegue e fere mulher com um tiro após briga em conveniência

Por Francisco Júnior | 05/12/2013 11:02
Carro foi atingido por quatro disparos. (Foto: Marcos Ermínio)
Carro foi atingido por quatro disparos. (Foto: Marcos Ermínio)

Uma jovem de 21 anos foi baleada na noite de ontem (4) após confusão em uma conveniência na avenida Mato Grosso, no bairro Carandá Bosque, em Campo Grande.

A vítima identificada como Roane Pires Correia foi baleada no pé direito ao dar carona para um homem que havia sido agredido por um grupo na conveniência Big Festas.

De acordo com Boletim de Ocorrência, a confusão que terminou com a tentativa de ocorrência começou quando André Luiz de Castro Vilhena, 34, interveio numa discussão entre um homem e uma atendente do estabelecimento.

O homem não gostou da atitude de André e o agrediu um soco. O agressor estava com um grupo que também teria agredido a vítima. André conseguiu correr e se refugiar dentro da conveniência.

Conforme o Boletim, Roane havia acabado de chegar à conveniência e se ofereceu para ajudar André. Ela estava de carro e ofereceu uma carona. A vítima, para conseguir deixar o local, disse aos agressores que estava armado. André entrou no carro de Roane e os dois deixaram o local sentido Carandá Bosque.

No caminho, conforme o Boletim de Ocorrência, o carro de Roane, um Gol vermelho, foi perseguido por um Golf na cor vinho e um dos ocupantes efetuou vários disparos. Após a perseguição, os ocupantes do Golf fugiram do local.

Como Roane acabou ferida, André assumiu a direção do carro e seguiu para a Santa Casa. No hospital, conforme consta no Boletim, ele entrou no setor de veículos particulares e destruiu a cancela da entrada.

Uma outra confusão se formou no local. André acabou desacatando guardas municipais dizendo que era da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e que eles eram subordinados a ele. Ele foi preso.

Enquanto que Roane recebeu atendimento médico, André foi encaminhado para Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro. Uma pistola de chumbinho foi encontrada na mochila dele. Em depoimento na delegacia negou que tenha desacatado os guardas e que destruiu a cancela porque não tinha ninguém para liberar a entrada. Ele afirmou ainda que tem nota fiscal da pistola.

No Boletim de Ocorrência, André foi citado como vítima de tentativa de homicídio assim como Roane, mas também foi autuado por desacato e dano ao patrimônio.

A jovem continua internada na Santa Casa. Ela sofreu fratura exposta.

No Gol, a pericia encontrou quatro buracos provocados por tiros. A Polícia trabalha para identificar os autores dos disparos.

Nos siga no Google Notícias