A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

25/11/2015 13:43

Guarda Municipal vai auxiliar policiamento especial de Natal com 400 homens

Flávia Lima
Guarda Municipal vai contribuir com policiamento de Natal no Centro. (Foto:Arquivo/Campo Grande News)Guarda Municipal vai contribuir com policiamento de Natal no Centro. (Foto:Arquivo/Campo Grande News)

Durante o anúncio da operação de policiamento especial de Natal, batizada de Fim de Ano Feliz, o secretário municipal-adjunto de Segurança Pública, Marcos César Hobel Escanaichi, disse que a Guarda Municipal de Campo Grande vai colaborar destinando 400 homens que irão se juntar aos 1,3 mil policiais militares que farão a segurança da região central e dos bairros com grande fluxo de comércio.

Segundo Marcos César, os guardas municipais também estão empenhados em realizar um policiamento preventivo, que coíba a ação dos bandidos antes que ela se conclua.

Para que o esquema funcione, o comandante-geral do Policiamento Metropolitano da Capital, coronel Francisco de Assis Ovelar, ressaltou que é fundamental que os frequentadores do comércio na região central fique atenta a movimentação nas vias públicas, evitando o uso de fones de ouvido e celular. “Os bandidos aproveitam essas pessoas que ficam distraídas navegando nas redes sociais para roubar o celular”, explica.

O aparelho é o principal alvo dos furtos rápidos, segundo a PM. Ele aconselha também os comerciantes a não efetuarem o pagamento de seus funcionários em espécie, para evitar a circulação de grandes volumes de dinheiro na loja.

Caso o comerciante necessite ir ao banco para sacar grandes quantias, ele recomenda que peça ajuda a uma guarnição da PM, que realizará a escolta até a agência bancária.

Durante a apresentação do plano de policiamento especial, os comerciantes presentes se mostraram preocupados com o indulto de final de ano, alertando que muitos presos liberados acabam praticando assaltos. O coronel Deusdete de Oliveira, comandante-geral da Polícia Militar do Estado, garantiu que a polícia vai acompanhar, através de seu serviço de inteligência, a movimentação desses presos. Ele destacou que devido a uma mudança na lei de indulto, os presos que receberem o benefício não ficam mais soltos até o Ano Novo. "Uma parcela é liberada para passar o Natal em casa e outra no Ano Novo", diz.

Segundo a Associação Comercial, entre 200 e 300 mil pessoas passam diariamente pela região central e nesse período de festas a demanda deve sofrer um aporte de 50 mil pessoas devido a visitantes de outras cidades.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions