A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

21/06/2015 14:19

Homem com suspeita de meningite fica 15 horas a espera de vaga em hospital

Liana Feitosa
Alex foi levado pela família até a unidade de saúde. (Foto: Marcelo Calazans)Alex foi levado pela família até a unidade de saúde. (Foto: Marcelo Calazans)

Um homem de 26 anos, com suspeita de meningite, aguardou mais de 15 horas por uma vaga em hospital público de Campo Grande. Segundo os médicos, não existem vagas disponíveis na rede pública da cidade.

O tapeceiro Alex Correia de Souza deu entrada no CRS (Centro Regional de Saúde) do bairro Tiradentes por volta das 19h30 deste sábado (20), depois de sofrer três convulsões. O estado dele é grave.

No CRS, Alex teve mais um episódio e caiu da maca em que estava, batendo a cabeça no chão. Devido à queda, machucou o rosto, cortou a boca, ficou com diversos hematomas na face e perdeu a consciência, situação em que continua até agora. Para a família, a queda foi um erro médico.

Desacordado - "Ele já tinha sofrido convulsões em casa, mas chegou no posto (de saúde) andando. Foi até no banheiro sozinho quando chegou. Colocaram ele na maca, ele teve nova convulsão e, logo em seguida perdeu a consciência. Tá inconsciente até agora", conta Elizângela Correia de Souza, irmã de Alex.

Diante da falta de leitos disponíveis na rede pública de saúde, a família tentou encaminhar Alex para um hospital particular, mas não tem como pagar. "Entramos em contato com vários hospitais, mas no mais barato a diária é R$ 5 mil, não temos como pagar", disse José Carlos Pereira, outro amigo.

O Campo Grande News foi até o CRS por volta de 11h deste domingo (21), para onde Alex foi levado pela família, e conversou com o médico Vinícius Ribeiro, que acompanha o caso. Segundo ele, a situação do tapeceiro é grave. No entanto, ao ser questionado sobre a queda e perda de consciência do paciente, Ribeiro respondeu que a situação de Alex já não era favorável quando chegou no local.

"Ele já estava com rebaixamento de consciência quando chegou aqui. Depois da queda, aplicamos sedativo e amarramos ele para evitar mais quedas", justifica o médico. "Ele precisa ser encaminhado para um hospital para passar por exames mais completos", completa.

Transferência - Mais tarde, por volta de 12h30, só depois que o Campo Grande News esteve no local,  Alex foi transferido para o HU (Hospital Universitário), em Campo Grande. Para a família, resta a preocupação de que a suspeita de meningite seja confirmada.

"Se ele está mesmo com essa doença, por que foi colocado em um quarto comum no posto de saúde, com outras pessoas em volta, antes de conseguir vaga no hospital?", questionou um amigo da família.

Tentamos contato com o secretário de saúde, Jamal Salem, mas ele não atendeu as ligações.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions