A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

22/07/2015 10:34

Hospital demite funcionária que cobrou R$ 3,8 mil de paciente do SUS

Luana Rodrigues
Caso ocorreu no hospital do câncer Alfredo Abrão (Foto: Arquivo)Caso ocorreu no hospital do câncer Alfredo Abrão (Foto: Arquivo)

A contadora Lana Machado, 49 anos, está sendo acusada de cobrar R$ 3.828 por um procedimento médico feito por um idoso de 81 anos, que estava internado pelo SUS (Sistema Único de Saúde) no Hospital do Câncer de Campo Grande. A funcionária ainda desviou o dinheiro para uma conta da filha. Ela foi demitida por justa causa na tarde de ontem (21), após o presidente do hospital, Carlos Alberto Morais Coimbra descobrir o caso e registrar um boletim de ocorrência contra a servidora.

Conforme o registro, o desvio ocorreu em outubro do ano passado. Um mês antes, segundo o boletim, Eledir Batista de Souza, 44, internou o pai, que não teve o nome revelado, para o tratamento de um câncer. Na época, a funcionária disse a ela que, apesar de o pai dela estar sendo atendido pelo SUS, teria de pagar por alguns procedimentos. Eledir estranhou, mas fez o pagamento. O idoso faleceu pouco tempo depois, em decorrência do agravamento da doença.

Na tarde desta terça-feira, a direção do hospital descobriu o caso e denunciou à polícia. O diretor informou que foi aberto um procedimento interno para investigar se existem outros casos semelhantes, mas que a funcionária foi demitida por justa causa, já que ficou comprovado o desvio.

Segundo o boletim, Lana confessou que "fez a cobrança e desviou o dinheiro, porque estava passando por dificuldades financeiras". Ainda não se sabe a maneira como ela aplicava o golpe. No entanto, o fato dela ser funcionária do setor financeiro do hospital pode ter colaborado.

A Polícia Civil também investiga se a mulher fez outras vítimas. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do centro, mas segue em sigilo.

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...


Nenhuma dificuldade seja ela qual for, justifica-se a atitude oportunista dessa funcionária. Demissão ainda é pouco!! Ninguém sabe a conduta dela durante todo o tempo em que foi funcionária do hospital. Golpista como essa mancha a imagem do hospital, que por sinal tem um excelente atendimento, voluntários comprometidos. Que a família desse idoso procure a justiça e faça valer seus direitos!
 
Gisa em 22/07/2015 15:24:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions