A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2018

08/04/2013 20:30

Idoso aguarda desde às 13h por atendimento na Santa Casa

Nyelder Rodrigues
Idoso de 87 anos precisou ficar mais de seis horas aguardando para trocar uma sonda. (foto:Divulgação)Idoso de 87 anos precisou ficar mais de seis horas aguardando para trocar uma sonda. (foto:Divulgação)

Um idoso de 87 anos aguarda desde às 13h no Pronto Socorro da Santa Casa de Campo Grande para fazer a troca da sonda urinária.

A denúncia foi feita pela filha, Aparecida Marques dos Santos, 42 anos, ao Campo Grande News, no início da noite desta segunda (8). O paciente é José Tomaz dos Santos, 87 anos.

Conforme Aparecida, o irmão dela conversou com a assistente social do hospital, e ela disse que não há nada que possa ser feito além de esperar pelo atendimento.

“Meu pai precisa se alimentar de três em três horas, mas está sem comer desde às 12h”, afirmou Aparecida, que ainda contou que o pai sofre de Alzheimer há seis anos, e por isso precisa de cuidados especiais.

José também precisa usar duas sondas, uma para a alimentação, e outra para a urina, sendo que está última é a que precisa de troca. Aparecida explicou que o pai ficou quase um mês internado, e saiu da internação há duas semanas.

Desde então, José tenta uma vaga para fazer a mudança de sonda de urina, que deveria ser trocada há uma semana por outra que possa ficar por tempo indeterminado com o idoso, que está com a bexiga sem funcionar e ficou internado por causa de uma infecção.

A reportagem tentou falar por telefone com a administração da Santa Casa, mas não conseguiu o contato até o fechamento desta matéria.



Quero agradecer a produçao do campo grande news.
por me atender no descaso para com o meu pai de 87 anos. na santa casa que aguardou por quase 08 horas para fazer uma troca de sonda.que na hora do procedimento nao durou nada mais de 15min.Obrigada
 
marques dos santos em 09/04/2013 09:06:25
O certo é esperar mesmo, porque troca de sonda não é caracterizado como urgência ou emergência, não é de responsabilidade do PRONTO SOCORRO priorizar tal procedimento uma vez que esse procedimento deve ser feito na unidade básica de saúde mais próxima e não em um serviço de pronto atendimento onde as prioridades são outras, que tem conhecimento sobre a classificação de risco proposta pelo ministério da saúde sabe do que estou falando.
 
wiliam sousa em 09/04/2013 07:30:26
Parabens ao Campo Grande News que pública essas situações, só assim nos sentimos mais aliviados em poder divir com alguem, a indignação de não ser atendido como cidadão!! Obrigada!!!
 
daniela dias em 09/04/2013 00:14:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions