ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SÁBADO  20    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Influenciador digital diz que PM foi atropelado só após gincana na Afonso Pena

Versão de Rodolfo Manolo diverge das informações da Polícia Militar

Por Aline dos Santos e Antonio Bispo | 23/02/2024 11:56
Rodolfo Manolo diz que policial foi atropelado a 2 km do local de ação que distribuiu prêmios. (Foto: Henrique Kawaminami)
Rodolfo Manolo diz que policial foi atropelado a 2 km do local de ação que distribuiu prêmios. (Foto: Henrique Kawaminami)

O influenciador digital Rodolfo Manolo, 39 anos, nega que o atropelamento de policial militar, na noite de quinta-feira (dia 22), na Avenida Afonso Pena, tenha acontecido durante briga na gincana do coco, evento organizado por ele para distribuição de prêmios.

Segundo ele, a ação aconteceu sem intercorrências e, na hora do atropelamento, após as 21h18, a gincana já tinha terminado. Inclusive, ele não estava mais no local, perto do Bioparque Pantanal, no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande.

Nesta sexta-feira (dia 23), Rodolfo voltou ao ponto onde fez a gincana e disse que o atropelamento aconteceu a dois mil metros (dois quilômetros) do local onde reuniu 200 pessoas. Ele afirma que não foi procurado pela polícia, mas, caso necessário, vai comparecer à delegacia para esclarecer a situação.

“Primeiro, não foi um evento, foi uma ação. E acredito que pela lei eu não preciso de autorização para fazer uma boa ação. Mas se estiver errado, tranquilo, eu assumo meu erro”, diz o influenciador.

Com 86,7 mil seguidores nas redes sociais, ele conta que divulgou a gincana na internet desde domingo. Foram levados 150 cocos, sendo 69 recheados com prêmios. A lista tinha vale para lente nos dentes, camisetas, bonés, tratamento estético, móveis e vale festa infantil.

“Não teve briga na ação, em momento algum. Algumas pessoas podem ter pensado que era briga porque tinha 200 participantes e aglomerou todo mundo na hora de pegar o coco. A Afonso Pena é ponto turístico há 30 anos”.

Rodolfo relata que antes da ação foi abordado por um policial militar, que solicitou informações, mas que em nenhum momento disse que a gincana era proibida.

“Sempre têm adolescentes e jovens que não têm freios e a gente não consegue controlar. A gente só quer fazer o melhor, não falei que faria som automotivo, manobra de moto ou bagunça na Afonso Pena”, afirma o influenciador digital.

"Eu como influência respeito a ação da PM, do Batalhão de Choque e Guarda Civil Metropolitana. Eles fazem um ótimo trabalho e com a presença das equipes nos sentimos mais seguros. Não havia lugar melhor que um ponto cultural como a Afonso Pena, bonito e bem vigiado pela polícia, para fazermos nossa ação", completa Manolo.

Segundo ele, todo o lixo foi recolhido e houve um pequeno dano na cerca do parque, já consertado.

Conforme Boletim de Ocorrência, policial militar de 33 anos foi atropelado por motociclista ao tentar controlar briga durante evento do influenciador digital. Segundo o registro, às 21h18, a Polícia Militar foi acionada para controlar uma briga e tumulto no local, onde era realizado o evento. A equipe pediu reforço aos policias do Batalhão de Choque.

Quando as viaturas chegaram ao local, o policial estacionou a viatura atravessada na avenida para conter várias motocicletas que se aproximavam em alta velocidade. Foi dado ordem de parada ao grupo, mas os condutores não acataram e um deles atropelou o policial.

A vítima foi atendida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada para a Santa Casa de Campo Grande. Após avaliação médica, ficou constatada fratura exposta na tíbia.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias