A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

04/10/2016 18:48

Jovem escondeu da família que quase foi linchado na rua, revela amiga

Vídeo mostra grupo espancando jovem. Dezesseis dias depois tentativa de homicídio veio a público.

Anahi Zurutuza e Guilherme Henri
Flagrante do momento em que os agressores atacam o rapaz indefeso.(Foto: Reprodução)Flagrante do momento em que os agressores atacam o rapaz indefeso.(Foto: Reprodução)

O jovem de 18 anos que foi espancado até desmaiar na Vila Jacy -no oeste de Campo Grande- não havia contado para a família que foi vítima da barbárie. Os pais só ficaram sabendo do ocorrido após a divulgação na internet do vídeo que contém as cenas da sessão de agressões e a publicação de matéria do Campo Grande News nesta terça-feira (4).

Nesta tarde, dezenas de amigos e parentes do rapaz, que só ficaram sabendo do ocorrido hoje, foram até a casa onde ele mora, no bairro Coophatrabalho –no noroeste de Campo Grande.

A família é humilde e todos estão horrorizados com o que aconteceu. “É um absurdo, está todo mundo muito assustado”, disse uma amiga do jovem ao sair da casa da vítima. Ela pediu para ter a identidade preservada.

Medo – O medo tomou conta da casa simples no bairro do noroeste da Capital, descreve a amiga. Nenhum dos familiares quis dar entrevista e muito menos o rapaz, que está abalado com a repercussão do caso. 

“Ele não tinha contato sobre as agressões, acho que pra preservar a família. Ele disse que tinha brigado numa festa e só”, relatou a entrevistada.

Segundo a amiga, apesar do trauma, o rapaz continuou frequentando a escola. Ele é aluno do Ensino Médio de um colégio público da cidade.

Tentativa de homicídio – O ataque aconteceu no dia 18 de setembro, mas foi registrado pela polícia seis dias depois e só hoje o delegado Fabiano Nagata, da 1ª DP (Delegacia de Polícia) falou sobre a investigação de tentativa de homicídio, depois que o vídeo veio à tona em grupos de WhatsApp.

Dois agressores foram identificados: Jhonny Celestino Holsback Belluzzo, 19 anos, e Alessandro Ronaldo Mosca Junior, de 21.

Vítima e os suspeitos já foram ouvidos pela polícia. O rapaz que apanhou confessou ter urinado em uma das rodas do carro de um dos agressores e, em depoimento, disse acreditar que isso tenha motivado a ira do grupo que o espancou.

No vídeo, uma pessoa que assiste a confusão pede para que os comparsas parem de chutar e socar a vítima. Ela grita: “não mata ele, não”.



O mais ridículo ainda além da agressão que não tem nem o que comentar, é a mãe do jovenzinho* querendo defende o filho e dizer que ta arrependido, pedindo pra gente perdoar ele etc etc... uhum está perdoado, agora só paga pelo que fez ;) se quer educar seu filho deixa ele pagar pelo que fez... infelizmente moramos no Brasil temos a Merda de DIREITOS HUMANOS que só defende bandidos e a droga de ser um país que onde quem tem mais $$ pode mais então dificilmente filho de burguês vai preso mas deveria ir para servir de exemplo, se não for, talvez sirva de outro exemplo todos entendam que possam sair espancar pessoas na rua e nada acontece... RETRATOS DE UM PLAYBOY 2 isso me lembra muito essa música... machão com os amigos e cadela sozinho ts ts ts
 
Ima em 11/10/2016 06:49:08
Que coisa horrivel este video, que rapaz monstro este dono do carro. Com certeza este tal Jhony não terá paz nesta cidade, tambem depois deste video o que ele espera???????
 
beijos123 em 04/10/2016 21:20:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions