A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

02/04/2013 13:39

Jovem mata marido e se apresenta à polícia alegando legítima defesa

Mariana Lopes
Delegado Moura Fé ouviu Marielly na manhã de hoje, e aguarda laudo pericial para fechar inquérito (Foto: Pedro Peralta)Delegado Moura Fé ouviu Marielly na manhã de hoje, e aguarda laudo pericial para fechar inquérito (Foto: Pedro Peralta)

Uma jovem de 20 anos se apresentou na manhã de hoje na 6ª Delegacia de Polícia, em Campo Grande, para confessar que matou o próprio marido no último sábado (30). O casal morava no Portal Caiobá, bairro da região sul da Capital.

A jovem, identificada apenas como Marielly, contou ao delegado titular, Valmir Moura Fé, que os dois namoravam há 5 anos e moravam juntos desde dezembro do ano passado.

De acordo com a versão de Marielly à polícia, ela e uma amiga foram beber em um bar, onde ficaram até às 4h30. Ela relatou que ao chegar à casa, Ivair Serqueira Tomaz, 31 anos, começou a questioná-la de onde estava e a criticá-la de não ter feito a janta dele.

Os dois, então, começaram a discutir e Ivair foi para cima de Marielly para agredi-la, conforme a jovem contou em depoimento prestado na manhã de hoje. Para se defender, ela confessou que pegou uma faca de açougue que estava em cima da pia da cozinha e quando ela foi dar um soco, ela o golpeou com a arma.

De acordo com o delegado, a princípio Marielly acertou apenas um golpe em Ivair, que atingiu o coração dele. A jovem conta que o marido ficou agonizando no chão da casa e ela fugiu para casa dos familiares, com medo de ser presa.

Marielly contou também que já tinha sido agredida três vezes pelo marido, mas nunca teve coragem de registrar boletim de ocorrência. A jovem também admitiu que somente ela estava alcoolizada. Nenhum dos dois tinha passagem pela polícia.

Ela será indiciada por homicídio simples, mas responde o processo em liberdade e pode pegar de 6 a 20 anos de prisão. Porém, segundo Moura Fé, o inquérito só deve ficar pronto após o laudo pericial necroscópico, que indicará a dinâmica da facada, e assim confirmar, ou não, a versão contada pela jovem.

Ontem de manhã o irmão e o pai de Ivair, que moram em Bataguassu, prestaram depoimento na delegacia. Na tarde de hoje, os familiares de Marielly serão ouvidos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions