A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

27/12/2015 16:49

Jovem morto em assalto voltava de igreja e deixa mulher e filho de um ano

Antonio Marques
Thiago da Cruz voltava da igreja para casa assassinado brutalmente na noite do sábado (Foto: Reprodução/Facebook)Thiago da Cruz voltava da igreja para casa assassinado brutalmente na noite do sábado (Foto: Reprodução/Facebook)

O universitário Thiago da Cruz Martins, 24 anos, assassinado na noite de ontem na Rua Tenente Antonio João Ribeiro, no Bairro Coophamat, havia acabado de sair da igreja e seguia para sua residência quando aconteceu o crime. O rapaz era casado e deixou uma criança de um ano e meio de idade.

Conforme os amigos, Thiago da Cruz era uma pessoa que "jamais fez mal a alguém". Sobre o fato de o rapaz ter reagido ao assalto, um amigo comentou que ele era muito corajoso, “sempre enfrentou as dificuldades de frente”.

No velório de Thiago da Cruz, que acontece na igreja Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, na Avenida Marechal Deodoro, os amigos de infância, da universidade, da igreja e familiares estão revoltados e muito sentidos com a brutalidade dos responsáveis pelo crime. “Ele saiu daqui ontem à noite e decidiu ir andando com um amigo para casa. É difícil entender o motivo do crime”, observou o amigo Jeferson Siva Custódio, 21 anos.

Thiago da Cruz, que chegou a cursar Comunicação Social na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) a partir de 2008, ficou cerca de dois anos no Rio Grande do Sul atuando como missionário voluntário da igreja, que frenquentava desde criança. Depois que retornou a Campo Grande, logo se casou. A cerimônia aconteceu no mesmo templo em que hoje, ele é velado, a mais ou menos 3 anos e 6 meses. A união gerou um garotinho, que está com pouco mais de um ano de idade.

Voltou para a UFMS e havia concluído o primeiro ano do curso de História. No período que esteve na universidade fez parte do Centro Acadêmico era considerado um jovem que dialogava com todo mundo, “além do círculo dele”, contou um amigo, referindo-se às pessoas que estavam na igreja prestando a última homenagem a Thiago.

Os amigos não souberam dizer com certeza com o que o rapaz trabalhava atualmente, além de estudar, mas ele já teria prestado serviço em uma escola e trabalhado com telemarketing.

O amigo de infância Jeferson Custódio revelou que quando eram “moleques”, eles iam a pé até a a região do inferninho para tomar banho de cachoeira. “Estamos aqui para dar força aos familiares, pois sabemos que Thiago, por ter sido uma pessoa boa enquanto esteve neste plano, ele está bem”, contou Jeferson, que soube da morte do amigo na madrugada de hoje.

Revoltada, a viúva de Thiago postou na manhã deste domingo no Facebook seu desabafo: “esses filhos da pu... sem coração tiraram a vida de uma pessoa tão boa...Mas como dizem o mundo já tá cheio de 'N' pessoas ruins... esse mundo nunca foi do meu amor. Ele não pertencia aqui. Agora ele tá no lugar que deveria, fazendo a obra do senhor e nos esperando... prepara o nosso cantinho meu amor.”

Jeferson Custódio explicou que na igreja, eles conseguem superar o momento de dor com menos sofrimento, por acreditarem que em outro plano os familiares vão poder encontrar com Thiago e serem felizes “no amor de Deus”.

Os amigos e familiares vão passar a noite e a madrugada velando o corpo de Thiago da Cruz. O sepultamento está marcado para acontecer nesta segunda-feira, 28, por volta das 9 horas, no Cemitério Santo Amaro.

O corpo de Thiago da Cruz está sendo velado na Igreja Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias a poucas quadras do local do crime (Foto: Gerson Walber)O corpo de Thiago da Cruz está sendo velado na Igreja Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias a poucas quadras do local do crime (Foto: Gerson Walber)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions