A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018

27/12/2015 11:40

Rapaz resiste a assalto e é morto com tiro no peito no bairro Coophamat

Luana Rodrigues
Crime ocorreu na Rua Tenente Antonio João Ribeiro com Senador, no Bairro Coophamat, em Campo Grande. (Foto: Gerson Walber)Crime ocorreu na Rua Tenente Antonio João Ribeiro com Senador, no Bairro Coophamat, em Campo Grande. (Foto: Gerson Walber)

Thiago da Cruz Martins, 24 anos, morreu com um tiro no peito por volta das 23h da noite de sábado (26), em Campo Grande. Segundo a polícia, ele teria reagido a um assalto, quando foi atingido pelos disparos na Rua Tenente Antônio João Ribeiro com Senador Queiroz, no Bairro Coophamat, em Campo Grande.

Conforme informações do boletim de ocorrência, policiais foram chamados para atender uma ocorrência de disparo de arma de fogo, quando chegaram ao local encontraram Thiago caído, com um ferimento no peito. Ele foi socorrido e levado a Santa Casa pelo Corpo de Bombeiros, mas já chegou ao hospital sem vida.

Um amigo de Thiago contou à polícia que caminhava com ele pela Rua Manoel Joaquim de Morais quando viram dois homens. Eles decidiram atravessar a rua e foram seguidos, momento em que um deles tirou uma arma da cintura e "chacoalhou" em direção a ele e Thiago.

Thiago morreu aos 24 anos.Thiago morreu aos 24 anos.

Nesse instante, segundo o jovem, Thiago gritou que não iria entregar nada e se eles quisessem poderiam atirar. O bandido então apontou a arma para a vítima e fez o disparo que o levou à morte. O rapaz contou à polícia que não se recorda se a dupla disse algo a mais, mas tem certeza que se tratava de um assalto.

Segundo a testemunha, os dois bandidos teriam fugido em seguida, a pé. Um deles era moreno, magro e de aproximadamente 20 anos, já o outro era branco, magro e aparentava ter entre 17 e 20 anos.

Thiago morreu por volta das 23h30 na Santa Casa de Campo Grande. O caso foi registrado como latrocínio, na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga.

O Campo Grande News tentou falar com a família de Thiago, mas o irmão dele, identificado apenas como Lucas, disse que não poderia falar sobre o caso no momento.

 

Polícia investiga morte de mulher encontrada com mangueira no pescoço
A Polícia Civil investiga a morte de Cláudia Maidana da Silva, 32 anos, encontrada com uma mangueira no pescoço por vola das 19h na Rua Cassandra, no...
Rapaz diz que foi ameaçado com arma na boca por policial federal
Um policial federal foi denunciado à Polícia Civil por abuso de poder após uma desentendimento em uma casa noturna na avenida Afonso Pena, no Centro ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions