A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

11/05/2012 17:21

Jovem que teve corpo queimado deixa hospital, passa mal e volta a ser internado

Francisco Júnior
Leandro mostra a foto em que está ao lado do filho. Leandro mostra a foto em que está ao lado do filho.

Levi da Costa, 22 anos, morador de rua que teve o corpo queimado em uma tentativa de homicídio, recebeu alta da Santa Casa na última quarta-feira (9), mas no dia seguinte teve que ser internado novamente após passar mal.

“Ele não conseguia dormir de tanta dor. Ele suava frio e tivemos que voltar para o hospital”, contou o pai do rapaz, Leandro da Costa, 61 anos. Segundo ele, o filho voltou a ser internado na ala de queimados do hospital.

Segundo Leandro, as queimaduras foram muito graves e Levi teve que ser submetido a dois enxertos, no quadril e braço esquerdo. “Um enxerto está bom o outro está vazando sangue”.

O pai conta que a volta do filho para a casa foi aguardada com muita expectativa por todos os familiares, já que Levi estava afastado há anos do convívio familiar. “Foram dois meses de expectativa da volta dele”, disse o aposentado.

Com o retorno de Levi ao hospital, já são 60 dias de internação. Ele não tem previsão de alta.

A tentativa de homicídio contra o rapaz aconteceu na madrugada do dia 10 de março. Levi da Costa foi atraído pela ex-mulher, Lucilene Tavares dos Santos, 36 anos, para o local onde teve o corpo incendiado, na rua Falcão, bairro Morada Verde.

No local, ele já estava sendo esperado por Thiago Misael Segóvia de Moura, de 21 anos, Thiago Vieira da Silva, de 23 anos, Renato dos Santos Almeida, de 28 anos, Luiz Henrique dos Santos, de 53 anos, identificados como agressores.

Foi amarrado e espancado no centro catequético de uma igreja. Em seguida, foi levado para uma rua de asfalto, onde teve o corpo incendiado. Quem jogou a gasolina e ateou fogo no rapaz foi Segóvia, conforme apurado pela Polícia.

De acordo com a investigação, Levi rolou pelo asfalto na tentativa de apagar o fogo e depois saiu correndo, entrou em um matagal e foi encontrado andando pela rua Albatroz, no bairro Nascente do Segredo. Ele foi socorrido por populares, que acionaram o Corpo de Bombeiros.

A motivação para o crime, segundo a Polícia Civil, foi uma dívida de R$ 450 que Levi tinha com o grupo de traficantes.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions