A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

02/05/2012 10:49

Morador de rua que teve corpo queimado passará por mais uma cirurgia

Francisco Júnior
Pai de Levi mostra foto do filho. (Foto: João Garrigó)Pai de Levi mostra foto do filho. (Foto: João Garrigó)

Levi da Costa, 22 anos, que teve 40% do corpo queimado em uma tentativa de homicídio no dia 10 de março deste ano, passará por mais uma cirurgia na Santa Casa de Campo Grande. Ele será submetido a um enxerto no quadril e em um dos braços.

De acordo com o pai dele, Leandro da Costa, 61 anos, o rapaz se recupera bem e dependendo de como for a recuperação da cirurgia, ele poderá receber alta no sábado (6). Levi está internado há 53 dias no hospital. “Ele passou a se alimentar e está mais corado”, disse.

Segundo a Polícia apurou, Levi da Costa foi atraído pela ex-mulher, Lucilene Tavares dos Santos, 36 anos, para o local onde teve o corpo incendiado, na rua Falcão, bairro Morada Verde.

No local, ele já estava sendo esperado por Thiago Misael Segóvia de Moura, de 21 anos, Thiago Vieira da Silva, de 23 anos, Renato dos Santos Almeida, de 28 anos, Luiz Henrique dos Santos, de 53 anos, identificados como agressores.

Foi amarrado e espancado no centro catequético de uma igreja. Em seguida, foi levado para uma rua de asfalto, onde teve o corpo incendiado. Quem jogou a gasolina e ateou fogo no rapaz foi Segóvia, conforme apurado pela Polícia.

De acordo com a investigação, Levi rolou pelo asfalto na tentativa de apagar o fogo e depois saiu correndo, entrou em um matagal e foi encontrado andando pela rua Albatroz, no bairro Nascente do Segredo. Ele foi socorrido por populares, que acionaram o Corpo de Bombeiros.

A motivação para o crime, segundo a Polícia Civil, foi uma dívida de R$ 450 que Levi tinha com o grupo de traficantes.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions