A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

24/04/2012 16:24

Doze dias após morte, morador de rua é identificado por meio de tatuagens

Viviane Oliveira
A vítima, conhecida como ‘Chapolin’, era moradora de rua e usuária de drogas.(Foto: reprodução/João Garrigó)A vítima, conhecida como ‘Chapolin’, era moradora de rua e usuária de drogas.(Foto: reprodução/João Garrigó)

O principal suspeito de ter assassinado com 13 facadas Julio Cesar Queiroz da Silva, de 26 anos, na madrugada do dia 12 de abril na área central, em Campo Grande, é um skatista que frequenta a Orla Morena.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Miguel Said, o corpo foi identificado hoje no IMOL (Instituto Médico Odontológico Legal) pelas diversas tatuagens que a vítima tinha pelo corpo.

Para a Polícia, testemunhas disseram que um travesti loiro conhecido como chefe dos demais daquela aérea discutiu com a vítima minutos antes do crime.

Logo em seguida um skatista foi visto no local. Ainda de acordo com testemunhas, foi ele quem matou Julio Cesar com 13 facadas.

O crime aconteceu na rua 7 de Setembro com a Travessa José Bacha. A vítima, conhecida como ‘Chapolin’, era moradora de rua e usuária de drogas. Ele tinha passagem pela Polícia por furto, desacato e lesão corporal.

Homem é assassinado a facadas na área central de Campo Grande
De acordo com a Polícia, ele é morador de rua e usuário de drogasUm homem foi assassinado a facadas por volta das 3 horas desta quinta-feira, na áre...
Homem é ferido a tiro na saída de pagode no Bairro Taquarussu
Giovani Rodrigues Barbosa, 22 anos, foi baleado no tórax na saída de um pagode, na madrugada deste domingo (18), na Avenida Presidente Ernesto Geisel...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions