ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  07    CAMPO GRANDE 32º

Capital

Júri absolve enteada de homicídio e namorado dela cumpirá 8 anos no semiaberto

Em depoimento, a absolvida contou que sofria abusos sexuais e era obrigada a mandar fotos pelada para padrasto

Por Lucia Morel | 25/11/2021 18:42
Rodrigo de Aquino Lopes, de 26 anos, foi condenado a 8 anos de prisão em regime semiaberto. (Foto: Marcos Maluf)
Rodrigo de Aquino Lopes, de 26 anos, foi condenado a 8 anos de prisão em regime semiaberto. (Foto: Marcos Maluf)

Julgamento hoje de casal acusado de matar Claudinei Seixas, em outubro de 2018, absolveu Stephani Ferreira de Oliveira, 23 anos, enteada da vítima e reduziu pena do namorado dela, Rodrigo de Aquino Lopes, de 26 anos.

O entendimento do júri foi de que ela deveria ser absolvida da acusação de homicídio doloso qualificado pelo motivo torpe e pela dissimulação. Em depoimento dela hoje cedo, chorando muito, contou que sofria abusos sexuais e era obrigada a mandar fotos pelada para o padrasto.

Para Rodrigo, o júri reconheceu a materialidade e a autoria dos assassinatos, mas afastou a qualificadora do motivo torpe. Assim, ele foi condenado pela prática apenas de homicídio simples, pelo qual foi condenado a seis anos de prisão.

Pelo crime de porte ilegal de arma fogo, Rodrigo foi condenado a 2 anos de reclusão e 10 dias-multa, totalizando assim oito anos de reclusão, mas em regime semiaberto.

No entanto, o juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, manteve Rodrigo em liberdade até começar a cumprir a pena, “por entender que não estão presentes os fundamentos que autorizam as suas prisões cautelares, neste momento”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário