A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

04/03/2015 15:52

Júri absolve homem acusado de atirar em um e matar outro no Universitário

Edivaldo Bitencourt
Tiago foi absolvido da denúncia de que assassinato, ocorrido há seis anos (Foto: Marcos Ermínio)Tiago foi absolvido da denúncia de que assassinato, ocorrido há seis anos (Foto: Marcos Ermínio)

O Tribunal do Júri de Campo Grande absolveu, no início da tarde de hoje, Tiago Paixão Almeida, 28 anos, acusado de atirar em um homem e matar outro durante uma briga no Bairro Universitário. O crime ocorreu há seis anos, por volta das 2h30 do dia 11 de janeiro de 2009.

O julgamento ocorreu nesta quarta-feira na 2ª Vara do Tribunal do Júri e dos Crimes contra a Vida. Paixão foi denunciado por ter atirado contra Jean Greyson Corrêa da Silva, mas os tiros mataram Felipe Alves Leodoro.
Na manhã de hoje, o promotor Gerson Eduardo de Araújo pediu a absolvição do réu por insuficiência de prova. Um dos fatos citados a favor do réu é que o homem foi morto com dois tiros, mas Tiago só efetuou um disparo na noite do crime. Ele alegou que o tiro foi feito para cima.

Feita por quatro advogados – José Roberto Rodrigues da Rosa, Ricardo Trad, Marcos Vinícius Abreu e Jackson Yamashita – a defesa alegou que houve negligência na investigação da Polícia Civil. Trad destacou que o acusado só foi convocado para prestar depoimento um ano após o homicídio.

Os advogados argumentaram que foram efetuados 14 tiros e não houve perícia no local do crime. “A investigação foi feita com ‘espírito de porco’ para afastar o PM que estava fazendo a segurança da festa”, afirmou Ricardo Trad.

A tese, que ganhou o aval do Ministério Público Estadual, convenceu os jurados, que o inocentaram. O juiz Aluízio Pereira dos Santos o absolveu da acusação e determinou a destruição dos objetos apreendidos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions