A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

25/02/2015 19:06

Justiça absolve acusado de matar rival de gangue no Jardim Monumento

Alan Diógenes
Alexandro era acusado de matar a tiros rival de gangue. (Foto: Marcelo Calazans)Alexandro era acusado de matar a tiros rival de gangue. (Foto: Marcelo Calazans)

Alexandro Araújo Elisbão da Silva, acusado de matar a tiros Ricardo Gomes Plens no Jardim Monumento, em Campo Grande, no dia 7 de dezembro de 2009, foi absolvido pelo crime. O julgamento foi realizado pela 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande na manhã desta quarta-feira (25).

O réu, hoje com 24 anos, casado e com dois filhos, foi o segundo a falar durante o julgamento e negou todos os fatos, mesmo tendo confessado em segundo depoimento à polícia. A justificativa foi de que sofreu pressão psicológica. “Isso é mentira, os policiais que colocaram isso lá”, afirmou.

Ele estava sendo acusado de homicídio qualificado por motivo torpe que dificultou a defesa da vítima. O crime aconteceu às 18 horas próximo ao posto de combustível Taurus. Segundo a acusação da promotoria, agiu com intenção de vingar anterior desentendimento existente entre ele e a vítima, decorrente da rivalidade entre gangues adversárias.

Alexandro negou conhecer a vítima e todas as testemunhas no processo quando questionado pelo juiz Aluízio Pereira dos Santos. Ele também negou participar de gangue, embora tivesse sofrido um atentado quando menor de idade. “Já sofri atentado. Tomei seis tiros de um tal de Macaco que os policiais disseram lá”, disse.

A defesa tentou mostrar a todo tempo que o cliente não teve ligação com o crime e que o depoimento incriminatório foi forçado pelos policiais por meio do depoimento de um menor, responsável por pilotar a moto que ajudou o réu a fugir do local do crime.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions