A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

16/04/2012 16:46

Madrasta nega agressões à enteada e é indiciada por lesão corporal

Nadyenka Castro

Vizinhos afirmam que mulher também batia na menina de 9 anos

Mãe foi levada para delegacia no fim da manhã. (Foto: Pedro Peralta)Mãe foi levada para delegacia no fim da manhã. (Foto: Pedro Peralta)

Em depoimento nesta segunda-feira à Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) a madrasta da menina de nove anos agredida pelo pai, no bairro Mário Covas, em Campo Grande, negou que também tenha batido na criança.

”Ela negou agressões. Disse que só colocava de castigo”, disse a delegada Regina Márcia Rodrigues, responsável pelas investigações. De acordo com Regina, a mulher relatou que deixava a enteada de joelhos por alguns minutos.

Apesar da mulher negar agressões à enteada, vizinhos confirmam a violência à criança e serão ouvidos pela Depca. A mãe da menina, que mora em Jardim, também será chamada para prestar depoimento, mas ainda não há data marcada.

A madrasta saiu da delegacia indiciada pelo crime de lesão corporal dolosa. O pai da menina está preso pelo mesmo crime.

O caso- Um vizinho filmou o homem agredindo a filha na última sexta-feira e entregou as imagens ao programa Balanço Geral. A Depca foi acionada e prendeu o agressor. Antes do pai, a madrasta teria batido na menina.

Contra o agressor já consta uma denúncia por maus-tratos, vias de fato e violência doméstica no dia 27 de fevereiro. Na ocasião, o homem teria agredido as duas filhas.

Os nomes dos envolvidos não constam nas matérias porque o Estatuto da Criança e do Adolescente não permite divulgação de informações que leve à identificação de menores de idade.

A mãe da menina se separou do pai há muitos anos e deixou a filha com ele. Em entrevista ao Campo Grande News, ela disse que era agredida pelo ex-marido, que achava que ele não iria fazer o mesmo com a menina e que agora quer a guarda da criança.



PROCUREM A PROMOTORIA DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA, PEÇAM APOIO, POIS O DIREITO DO PAI EM CORRIGIR FILHOS, DESDE QUE O PAI NÃO ESTEJA DROGADO EXCESSÍVO, NÃO EXECUTE A PONTO DE MATAR O FILHO, ENSINAR O FILHO COM RIGIDEZ JUSTAS, É PORQUE NÃO QUER VER O FILHO ERRANDO DUAS VEZES, ESTÁ NO COD. CIVIL , LEI.10.406, ART.1634, PROCURE A PROMOTORIA QUE SABERÁ MELHOR SOBRE EDUCAÇÃO DOS FILHOS E RESPONS.PATERNA
 
pedro braga em 17/04/2012 10:36:13
Seja qual o motivo não justifica a agressão com uma criança indefesa!!!
 
Thaynara de Cássia em 17/04/2012 08:06:23
Esses dois animais deveriam ter vergonha de serem chamados de Pai e Mãe!!! Eu sou pai e não me conformo em ver esses "monstros" agirem de tal forma, contra uma criança que suplica para não ser agredida.

CADEIA NELES!!!
 
Luciano Silgueiros em 16/04/2012 10:10:53
Gente estou indignada até agora, quando vi as imagens me deu um dor no estomago e vontade de chorar,pelo que parece a madrasta é crente,eles deviam saber que tudo que semeiam vão colher, a Justiça de Deus não falha,fiquei feliz em saber que ela não vai voltar para esses monstros,que a avó seja carinhosa e cuide bem dela.
 
Maria Auxiadora da silva Lopes Sabino em 16/04/2012 09:38:01
Como conseguem dormir esses dois animais!!!colocar de joelhos bater queria ficar com esses dois cinco minutos só isso prar sentirem o que é humilhação e dor! sou extremamente contra a violencia, mas esses animais só devem conhecer isso então devem receber o que espalham
 
sandra lima em 16/04/2012 08:16:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions