A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

04/03/2011 13:47

Maternidade aponta doença rara como causa da morte de gestante em parto

Ricardo Campos Jr.

Hospital teve acesso a laudo de médicos legistas e patologistas

Diretoria clínica da maternidade trata o caso como acidente e garante que não houve ero médico. (Foto: Simão Nogueira)Diretoria clínica da maternidade trata o caso como acidente e garante que não houve ero médico. (Foto: Simão Nogueira)

Laudo emitido por médicos legistas e patologistas, encaminhado à Maternidade Cândido Mariano, aponta uma doença rara como causa das complicações que levaram à morte a gestante Roseleide Leite da Silva, 32 anos, durante uma cesariana. De acordo com a diretoria clínica do hospital, durante coletiva realizada nesta manhã, o nome do problema e características dele não serão divulgados por causa de questões éticas.

O diretor clínico do hospital Benedito Neto relatou que durante a cirurgia o anestesista notou anormalidades e acionou a equipe, que segundo ele fez todas as manobras possíveis para tentar reverter o quadro.

Antes do relatório, de acordo com Benedito, nem os profissionais que atenderam a gestante sabiam o motivo de tais sintomas.

“Não posso revelar dados da necropsia, mas posso afirmar que ocorreu um acidente em função da gravidez”, disse. “Não houve erro médico nessa situação ocorrida”.

Sem detalhar o caso, o diretor clínico explicou que, após o resultado, consultou livros médicos sobre a doença e disse que ela não aparece nos exames pré-natais. “Foi a primeira vez em 21 anos de profissão”, disse o médico sobre o caso.

Em contato com profissionais mais antigos, Benedito disse ter recebido informação que o caso de Roseleide pode ter sido o 2º identificado em Campo Grande.

“Existem várias complicações. Algumas delas só ocorrem no parto”, explica Benedito.

O médico afirmou ainda que as chances da gestante com essa doença, mesmo a equipe tendo o conhecimento, são nulas. “Essa complicação na literatura tem índice de perda de 100%”.

Ao ser questionado a respeito de possível demora no parto, que de acordo com a família de Roseleide deveria ter ocorrido dias antes, Benedito afirma: “Não existe nada por parte da pediatria que mostre o famoso ‘passou da hora’”.

Ainda segundo o médico, os problemas que a criança apresentou não são relacionados à doença da mãe, mas também não divulgou dados sobre o diagnóstico da criança.

Benedito trata o caso como acidente e, mesmo sem divulgar dados sobre a doença, fala para que as futuras mães não fiquem preocupadas porque o caso de Roseleide é “extremamente raro”.

“Não há necessidade de pânico”, concluiu o diretor clínico.

Benedito afirmou que a família da gestante recebeu cópia do laudo e foi convidada a comparecer à maternidade durante a manhã para esclarecimentos. Entretanto, ninguém apareceu.

Morte - A gestante foi à maternidade acompanhada pela amiga Adriana Evangelista, 26 anos. Antes de seguir para o centro cirúrgico, tirou fotos com o próprio celular, já com as roupas apropriadas para a operação, e ligou para o marido.

Adriana relata que a gestante deu entrada às 7 horas e às 8h45 foi para o centro cirúrgico. Até as 13h30, horário que segundo Adriana recebeu orientação para chamar os familiares por conta de um imprevisto, nenhuma informação foi repassada.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...


isso é um absurdo.não existe deixar de esclarecer a situação,o que estão fazendo só piora ainda mais a dor da familha.meus pesames a toda familha
 
claudia oliveira da silva em 04/03/2011 09:49:59
È um absurdo este tipo de realidade, ainda mais ouvindo de profissionais já formados como são...
Porém não nos convence esse argumento ou até mesmo esta justificativa " Como que uma gestante que realizou seu pré-natal correto , com toda exigência de exames, ainda tem erro médico??????????????? ou seja eles alegam que não é erro médico, de quem é a culpa????? Só Deus para ter misericórdia mesmo neste mundo!!!!!!!!!!!!!!! Ele é o único poderoso.....
Desabafo!!!" Minha mãe recentemente fez uma cirurgia na perna e suturaram igual constura de saco!!!!"""""" É UM ABSURDO...
 
Atenilza Muniz em 04/03/2011 07:17:57
Qualquer CEGO ve,que isso e erro medico..
 
Emerson C.G em 04/03/2011 06:26:36
Penso que casos como esses são o que chamamos de fatalidade, porém o que não da para justificar é dizer que a doença que acometeu essa mãe não foi diagnosticada no pré natal. Isso faz com que nos revoltemos enquanto cidadaos diante dos descaso na saúde pública.
 
Ana Oliria Ferreira Alves em 04/03/2011 05:51:40
nesta maternidade vive acontecendo este tipo de coisa principalmente os tais erro medicos la é assim vc é o que vc tem. nossa nao indico esse lugar a ninguem muito menos os medicos
 
ana paula em 04/03/2011 04:54:24
Uma vida, a dor dos familiares , e uma coletiva para tirar toda e qualquer responsabilidade do hospital, existem médicos e médicos em 09.12.2007 dei entrada na Maternidade Candido Mariano com pre-eclampsia , ate entao nao sabia, alem da demora no atendimento eu ali passando mal, uma medica falou na minha frente como que uma pessoa com a pressão em 22 quer ter filho ( detalhe eu estava com 34 semanas de gravidez) isso na minha frente sem importar com a minha dor , a medica que me atendeu veio ate mim fez um toque, examinou minha barriga e disse sem dó nem piedade "seu filho esta morto",~nessa altura minha pressão arterial ja media 25, a maneira como fui tratada e tudo que aconteceu naquela noite nao me sairam da memória, outro detalhe no meio da cesariana uma discussão da médica plantonista com o anestesista pois a medica nao queria me mostrar o nenem ainda disse , já esta "morto", frissava isso sem se importar com minha dor......Quase tres anos depois exatamente o ano passado dei a luz a meu outro filho , uma gravidez saudavel e abençoada.
 
Simone Rabelo em 04/03/2011 04:36:32
Porque os familiares não autorizam os médicos revelar a doença da paciente??? porque isso é uma questão de privacidade da própria paciente que veio a obito, somente os familiares podem autorizar os médicos a revelar qual foi a doença diagnosticada. Existe pessoas que estão se especializando em viver exclusivamente da desgraça da População, fazendo acusações sem nenhuma fundamentação científica. Minhas tres filhas, nasceram neste hospital, é muito bom o atendimento deles.
 
Maria Sampaio em 04/03/2011 04:32:10
Carlos Henrrique...graças a DEUS...você lê, pesquisa e não comenta asneira.....
porque a família não compareceu.....com o laudo a família pode provocar o judiciário....
É fácil ficar atirando pedras, más aqui é só comentários.... vale......sinto por pessoas leigas quererem participar sem noção do que escrevem, más ta valendo...escrevem com emoção do fato ocorrido...e não com a Razão.
Quero lembrar para todos os que comentam sem fundamento jurídico do fato, que o judiciário trabalha com IMPARCIALIDADE.
Contrate um advogado ou vá até a Defensoria Pública e mova uma ação....
Minhas Considerações à família que está enlutada.
 
Gilmar candido em 04/03/2011 04:28:28
Dona Maria Izabel.... a doença rara deve ser igual a tal da virose que sempre falam e nunca explicam
 
Orlando Lero em 04/03/2011 04:05:57
A maioria dos médicos, quando não possuem capacidade para diagnosticar uma doença, apesar dos diversos exames laboratoriais que pedem, dizem que o paciente está com.....VIROSE!!!. É inadmissível que um profissional estude longos 08 anos de sua vida em período integral e se torna incompetente para diagnosticar uma doença, APESAR DOS AVANÇOS DA CIÊNCIA MÉDICA. O caso em tela trata-se de erro médico agravado pelo corporativismo cínico entre seus membros.
 
Edivaldo Moraes em 04/03/2011 03:51:21
PQ SERÁ QUE SÓ AGORA NO SEGUNDO FILHO E QUE APARECEU ESTA DOENÇA?PELO QUE EU SEI ESTA SENHORA JA TEM UMA FILHINHA.
ESTA TAL DOENÇA SÓ APARECE NA SEGUNDA GRAVIDEZ? INVENTA OUTRA COISA PARA CLASSIFICAR ERRO MEDICO.
 
lucia helena em 04/03/2011 03:49:12
Uma coletiva apenas para dizer que foi uma doença "rara"?isso é muito vago para os familiares da vítima e população geral.Queremos respostas convincentes,com nome da DOENÇA,seus sintomas,como detectar a patologia,qual a faixa etária mais propensa,quais os cuidados que uma gestante deve ter, para evitar esse tipo de morte.A resposta dada pela maternidade é no minímo RIDÍCULA....
 
neide de oliveira em 04/03/2011 03:49:11
Essa desculpa foi um tapa na minha inteligencia !!
 
FABIO DE DEUS em 04/03/2011 03:48:47
Segundo o Art. 117 do Código de Ética Médica, estabelece que elaborar ou divulgar boletim médico que revele o diagnóstico, prognóstico ou terapêutica, sem a expressa autorização do paciente ou de seu responsável legal é ilegal e o medico esta certo. Na reportagem relatou que os familiares foram chamados para receberem o laudo e autorizarem o médico a detalhar melhor sobre o quadro da paciente mas não compareceram, mesmo assim fizeram o papel de informar a sociedade.
 
Carlos Henrrique em 04/03/2011 03:48:20
Muito estranha essa explicação, nem leigo engole essa desculpa, é substimar a capacidade de entendimento da população. Deesa forma que médico pensa que é Deus???
 
Denise Santos em 04/03/2011 03:30:55
Acredito que pelos sintomas - muita pouca coisa a gente sabe - ela teve o mesmo problema que tive na Gravidez - mais que os médicos do Hospital Universitário, através de exames conseguiu diagnosticar - e eu tomava uma injeção diariamente para que na hora do parto e após , não houvesse complicações - acho que os médicos da Maternidade foram incompetentes - e se houvesse um melhor atendimento e preocupação com a gestante ela ainda poderia estar aqui cuidando do seu bebe.
 
JOANA DARC em 04/03/2011 03:30:29
E UMA PENA OS MEDICOS NAO DIZEREM O NOME DE TAO DOENCA PARA QUE NOS MULHER PUDESSEMOS NO PREVINIR CASO AJA ALGUMA PREVENCAO OU MESMO ATE A TITULO DE ESCLARECIMENTO
SE REALMENTE FOR ISSO MESMO.
 
MARIA IZABEL FLORES em 04/03/2011 03:28:45
Fazer uma coletiva para apenas dizer que não houve erro médico é simples e até mesmo desnecessária, pois nós leitores gostaríamos de saber o porque da morte? segundo o medico disse para as mulheres "não fiquem em pânico", como não ficarem se apos 21 anos de profissão este "profissional" não deu detalhes sobre tal doença? como ficam as grvidas que lerem essa materia? parece mais advogado defendendo o hospital do que um profissional dando explicações para a sociedade, pacientes e os familiares que sofreram com a perda de alguem
 
Reynaldo Ortiz em 04/03/2011 03:18:01
Verdade a cadia dia os médios mudam o nome dos erros deles mesmo, só Deus para curar e salvar porque o resto apenas resto !!!!!!
 
Paulo Cesar em 04/03/2011 02:56:21
se essa doença é tão rara e, as demais gestantes não precisam ficar preocupadas, porque não dizer que doença é essa, como se desenvolve e se pode ser evitada? A população tem o direito de ter informações objetivas da parte daqueles que fizeram um compromisso juramentado de salvar vidas. Não estou com isso querendo enontrar um culpado para sacrificá-lo, mas tão somente querendo entender esse caso raro.
 
NEUSA SOARES em 04/03/2011 02:41:43
desculpa esfarapadas nao cola esta doença tem que ter um nome , drrs voces estao por fora a familia tem que investigar , nao pode dexar passar asim . com 21 anos de profiçao tem que saber da doença sim se e que ela existe . mas os pobres tem que se comformar porq esta doença so pode dar em pobres esta maternidade ja morreu para mim .....
 
milton miguel em 04/03/2011 02:31:39
Isso é um absurdo, historia mal contata, erro medico, proteção a alguem muito poderoso, já que existe a "tal doença rara", comunique a população, diga o nome da doença, o que causa e como identificar, infelizmente pela famlia tão ter um poder financeiro vai ter que tolerar essa desculpa esfarrapada, o que se fosse com alguem de minha familia, iria ate as ultimas consequencias, não é a primeira e nem vai ser a ultima mãe a morrer no parto neste hospital.
 
Jenipher Palhano em 04/03/2011 02:07:33
Bebê morre após nascimento na Maternidade Cândido Mariano
Mãe estava com sangramento há 4 diasUm recém-nascido morreu logo após ter saído da barriga da mãe, na madrugada do último dia 25, na Maternidade Cân...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions