A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

08/12/2017 12:59

Meninas de 11 e 12 anos e menino de 14 foram vítimas de vizinhos

Casos aconteceram nos bairros Los Angeles e Jardim Tarumã em Campo Grande

Guilherme Henri
Casos são investigados pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Foto: Paulo Francis)Casos são investigados pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Foto: Paulo Francis)

As crianças e o adolescente que sofreram violência sexual foram identificadas como duas meninas de 11 e 12 anos e um menino de 14 anos. Nos dois casos, conforme a Polícia Civil, os principais suspeitos de cometer os crimes são os vizinhos das vítimas.

Os casos aconteceram nos bairros Los Angeles e Jardim Tarumã, em Campo Grande. Os dois suspeitos foram presos na manhã desta sexta-feira (8).

De acordo com o delegado titular da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) Paulo Sérgio Lauretto, no primeiro caso, no dois irmãos sendo eles uma menina de 11 e um menino de 14 anos dormiam no mesmo quarto, mas em camas separadas, no bairro Los Angeles.

O vizinho, que é um pedreiro de 46 anos, teria entrado na casa, por volta das 5h30 de hoje. “Segundo as vítimas, primeiro o pedreiro tentou tirar a roupa do adolescente. Como não conseguiu ele foi até a cama da menina onde se deitou. Mas, os irmãos acordaram e gritaram por socorro”, detalha o delegado.

Porém, antes que fosse visto por mais pessoas o pedreiro fugiu. A Polícia Civil foi chamada e o prendeu em flagrante na residência dele. “O depoimento das vítimas é bem conciso e não há divergências”, explica Lauretto.

Em depoimento, o suspeito negou as acusações e ainda disse que essa não é a primeira vez que é acusado pelos vizinhos de algum crime. No entanto, o curioso, segundo delegado é que ele não tem passagens pela polícia.

O caso é tratado como tentativa de estupro de vulnerável e o pedreiro permanece preso.

Tarumã - No segundo caso, o suspeito foi identificado como um idoso de 69 anos. Contudo, de acordo com Lauretto, as circunstâncias apuradas até agora são confusas.

“A vítima é uma menina de 12 anos. A avó da menina diz que foi até a casa do suspeito cobrar uma dívida e ele aproveitou o momento que ela tinha saído para abusar da menina. Já a vítima conta que a avó fazia faxina na casa do idoso e por isso tinha ido até o local. O suspeito, por sua vez, afirma que a avó aliciava a menina e que teria pago R$ 15 para poder cometer o abuso”, revela o delegado.

Conforme o delegado, como as versões são bem diferentes as investigações serão aprofundadas, contudo, o suspeito, que foi detido nesta manhã na casa dele permanece preso. “Ainda é cedo para afirmar qualquer coisa, mas não descartamos o envolvimento desta avó no abuso”, adianta.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions