A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Novembro de 2017

31/10/2016 11:32

Mesária interdita bebedouro com 'água suspeita' em escola, que nega problema

Viviane Oliveira, Julia Kaifanny e Yarima Mecchy
Mesária interditou o bebedouro após suspeitar de contaminação da água. (Foto: Katiuscia Medina)Mesária interditou o bebedouro após suspeitar de contaminação da água. (Foto: Katiuscia Medina)

A mesária Katiuscia Medina, 39 anos, interditou o bebedouro após suspeitar de contaminação da água na Escola Estadual Riachuelo, na Rua Onze de Outubro, no Bairro Cabreúva, em Campo Grande. A atitude acabou gerou reação da escola: a diretora nega o problema e cogita registrar boletim de ocorrência por calúnia. O caso aconteceu no domingo (30). 

Segundo a mulher, que trabalha de atendente de telemarketing, os colegas reclamaram que a água do bebedouro estava com cheiro ruim. Ela achou que o odor vinha dos copos, mas quando foi fazer o teste, diz ter percebido que havia saído resíduos da torneira. “Á água tinha cheiro de peixe e saiu com pedaços de animais”, afirma a mesária.

Depois disso, Katiuscia interditou o bebedouro e saiu avisando os colegas para não beberem a água. Eles passaram a orientar as pessoas que não tomassem também.

“Descobrimos na parte da tarde. Enquanto isso várias pessoas ingeriram o líquido e passaram mal. A presidente de mesa por exemplo, passou mais tempo no banheiro com diarreia do que trabalhando”, lamenta.

Ela afirma ainda que quando encerrou a votação, a diretora apareceu na escola e ficou sabendo do que havia acontecido. “Eu mostrei a água e a diretora disse que era normal porque tinha caído pombos na caixa d' água”, reclama. Katiuscia levou uma amostra da água para a casa e afirma que já entrou em contato com a vigilância sanitária.

O Campo Grande News esteve na manhã desta segunda-feira (31) na escola e conversou com a alunos, funcionários e direção. Os estudantes disseram que tomam da água e nunca passaram mal. Eles garantem ainda que também não encontraram qualquer tipo de resíduos no líquido.

Hoje de manhã, a equipe do Campo Grande News flagrou um pombo no pátio, porém a escola estava limpa. (Foto: Júlia Kaifanny)Hoje de manhã, a equipe do Campo Grande News flagrou um pombo no pátio, porém a escola estava limpa. (Foto: Júlia Kaifanny)
Objetos que saíram da torneira. (Foto: Katiuscia Medina)Objetos que saíram da torneira. (Foto: Katiuscia Medina)

A diretora, Maria de Almeida Jerônimo, confirmou que foi informada sobre a questão ontem mesmo e, que na mesma hora pediu ao funcionário que abrisse o bebedouro para verificar. “Não foi encontrado nada, mas aproveitamos para fazer a limpeza do recipiente e da caixa d'água", afirma.

Segundo ela, as caixas são lavadas uma vez por ano e os bebedouros limpos uma vez por mês. Ela nega que tivesseve falado para a mesária que havia um pombo na caixa.

A professora assumiu a direção da escola no começo do ano e cogita registrar boletim de ocorrência contra a mesária por calunia. A instituição tem dois bebedouros, um deles está quebrado.

“Eu abri o bebedouro e a água estava limpa. Ainda sugeri que a diretora guardasse um balde para provar a qualquer um que duvidasse da limpeza dos recipientes”, diz Orivaldo Gonçalves de Almeida, um dos funcionários responsável pela manutenção.

Ações de RH da Águas Guariroba são conhecidas por profissionais da área
A Águas Guariroba, concessionária responsável pelo abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto em Campo Grande, foi visita por diversos pro...
Feira da Reforma Agrária na Ary Coelho vai até esse fim de semana
Termina neste sábado (25) a 1ª edição da Feira Estadual da Reforma Agrária, evento organizado pelo MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra)...
Programa de residência em saúde recebe inscrições até semana que vem
  Seguem abertas as inscrições para o programa programa de residência multiprofissional na área de saúde da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions