A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

22/07/2019 11:01

Ministério da Saúde confirma repasse de R$ 9,5 milhões contra a dengue

Valor representa 33% do total de R$ 28 milhões pedido pelo município em março para combater a epidemia de dengue na Capital

Ronie Cruz e Aline dos Santos
Ministro Luiz Henrique Mandetta durante evento na UBS Iracy Coelho nesta segunda-feira (22) (Foto: Henrique Kawaminami)Ministro Luiz Henrique Mandetta durante evento na UBS Iracy Coelho nesta segunda-feira (22) (Foto: Henrique Kawaminami)

O repasse de R$ 9,5 milhões para a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) de Campo Grande é oficializado nesta segunda-feira (22) pelo Ministério da Saúde. O titular da pasta, Luiz Henrique Mandetta, que cumpre agenda na Capital, assina o documento confirmando os recursos na presença de autoridades em evento no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo.

Segundo o titular da Sesau, José Mauro Pinto de Castro Filho, que assumiu a pasta no início de abril, em substituição a Marcelo Vilela, o montante deve ser utilizado para investir na vigilância epidemiológica e no material de divulgação contra a dengue. No início do ano, o município pediu verba extra de R$ 27 milhões para o Ministério como forma de ajuda para lidar com a epidemia de dengue.

De acordo com o Ministério da Saúde, a verba deve ser destinada para a compra de reagentes, realizações de exames, aquisições de insumos como leitos, macas, poltronas para hidratação, coro, agulhas, colchões e medicamentos.

Verba extra - Em março, a Prefeitura da Capital decretou emergência diante de casos da doença e pediu R$ 28 milhões para combate do mosquito e tratamento dos pacientes. Dois meses depois, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) disse à imprensa que o quadro de epidemia de dengue, em Campo Grande, estava sendo controlado sem “um centavo” do governo federal.

O município apresentou o pedido à equipe do Ministério da Saúde, cuja equipe esteve em Campo Grande, no fim de março. Na ocasião, duas pessoas tinham morrido em decorrência da doença. Na época, a equipe do Ministério da Saúde ficou de avaliar a real necessidade do repasse dos recursos e o valor pedido não foi repassado.

Dengue – Segundo dados do último boletim epidemiológico da dengue divulgado pelo Serviço de Vigilância Epidemiológica da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), no dia 3 de julho, o número de notificações da doença em junho caiu 70% em comparação com maio, em Campo Grande.

Conforme o boletim, junho registrou 2.042 notificações, o menor número de notificações de dengue do ano. Em maio, foram registrados 6.930 casos notificados de dengue, uma redução de 70%. Além disso, nos dois últimos meses, segundo o boletim, em maio e junho, nenhuma confirmação, caso grave e óbito foram registrados na Capital.

Ainda segundo dados da Vigilância Epidemiológica, de janeiro até maio, as notificações de dengue somam 37.210 casos, sendo 8.768 confirmados. O boletim ainda aponta que foram registrados 11 casos graves da doença e oito mortes.

Agenda- Durante agenda nesta segunda-feira na Capital, o ministro Mandetta lança a Campanha Nacional de Testagem e Vacinação de Hepatites e entrega a reforma da Unidade Básica de Saúde do Iracy Coelho. Lá, ele aproveitou para gravar um vídeo com o cantor Michel Teló para a campanha de incentivo à vacinação. “Ai se eu te pego, ai se eu te vacino”, é o slogan da campanha.

A visita de Mandetta também inclui a apresentação do Programa Nacional “Saúde na Hora”, que prevê investimentos na saúde básica. Na ocasião, a Fiocruz firma um termo de cooperação com a Prefeitura de Campo Grande, com a presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e do prefeito Marquinhos Trad (PSD).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions