A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

01/02/2016 12:08

Morta na Praça do Rádio já havia denunciado uma ex-namorada à polícia

Viviane Oliveira e Luana Rodrigues
Local onde a vítima foi morta a facadas. (Foto: Marcos Ermínio) Local onde a vítima foi morta a facadas. (Foto: Marcos Ermínio)

A atendente de pastelaria Thais Giedry Borges dos Santos, 22 anos, morta a facadas na noite de ontem (31), na Praça do Rádio Clube, registrou um boletim de ocorrência de ameaça contra uma ex-namorada em 2013. Não se sabe, no entanto, se seria a mesma mulher suspeita de ter cometido o crime.

Conforme a Polícia Civil, o registro foi feito em outubro daquele ano, quando Thais trabalhava em uma lanchonete no Terminal Bandeirantes. Na época, ela relatou que a ex chegou com mais duas amigas fazendo sinal que iria agredi-la.

Com medo, Thais correu e entrou em um ônibus, mas as agressoras foram atrás dela. A vítima desceu no terminal Aero Rancho e foi agredida pelo grupo. Até a mãe de Thais, que entrou na briga para defendê-la, acabou apanhando.

Todas as envolvidas foram parar na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga. Lá, Thais relatou que a ex sempre a ameaçava de morte, se caso a encontrasse mantendo relacionamento com outra mulher.

Violência - Thais foi morta degolada na Praça do Rádio Clube, que fica na Avenida Afonso Pena. Ela estava trabalhando em uma pastelaria próxima, quando saiu do local após receber mensagens de WhatsApp e ligação telefônica.

A moça saiu dizendo a uma colega de trabalho que iria até a praça encontrar com uma pessoa. Uma ex-namorada dela é a principal suspeita de ter cometido crime. 

Hoje, na pastelaria, uma colega de trabalho disse que a vítima estava trabalhando no local há aproximadamente 1 mês. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions