A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

20/04/2012 12:49

Municípios fazem “vaquinha” para impedir desativação de 40 leitos do Nosso Lar

Nadyenka Castro e Viviane Oliveira

O hospital precisa de R$ 131 mil. Campo Grande irá repassar R$ 31 mil

Secretários decidiram repassar R$ 131 mil ao Nosso Lar. (Fotos: Minamar Júnior)Secretários decidiram repassar R$ 131 mil ao Nosso Lar. (Fotos: Minamar Júnior)

Durante sessão do Cosems/MS (Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado), nesta sexta-feira, representantes de Prefeituras de Campo Grande e do interior acertam uma espécie de "vaquinha" para garantir recursos que impeçam a desativação de 40 leitos da ala de dependentes químicos do Hospital Nosso Lar, na Capital.

A representante do hospital psiquiátrico, a diretora-técnica Ana Carolina Guimarães, explicou na reunião que a manutenção destes leitos depende do repasse de R$ 131 mil que serão utilizados para pagamentos de dívidas.

Segundo ela, o Nosso Lar tem 160 leitos. Destes, 40 são para dependentes químicos e ficam 100% ocupados.

Após muita discussão, ficou acordado que Campo Grande irá repassar R$ 31 mil e o restante será dividido entre os demais municípios. Para aqueles que já possuem convênios com hospitais mais próximos o valor do repasse será menor.

Reunião aconteceu no auditório da Assomasul, em Campo Grande.Reunião aconteceu no auditório da Assomasul, em Campo Grande.

Alguns secretários questionaram os repasses alegando que raramente pacientes de seus municípios são encaminhados para o Nosso Lar.

A representante do hospital declarou que está sendo implantada a Central de Regulação de Vagas para encaminhamento de pacientes ao Nosso Lar. “Vai entrar todo mundo em uma fila única e a escala será por risco de gravidade”, disse. Segundo ela, com isso “vai ficar mais claro quantos pacientes de outras cidades são atendidos aqui”.

Com o acordo fechado entre os municípios sobre o repasse, cabe ao Conselho Intergestores Bipartite aprovar. Os valores referentes a cada cidade serão apresentados nesta tarde.

De família de escritores, médico lança amanhã livro com poemas
O renomado psiquiatra Marcos Estevão lança nesta quinta-feira (14) em Campo Grande o livro de poesias "Pedaços de Mim", que é um compilado de poemas....
Renegociação de dívidas com a Águas Guariroba pode ser feita até o dia 29
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...


Não acho certo que municipio que tenha menos de 20 mil habitantes que tem pouco recursos para gastar com saude, ter participar deste consorcio, acho que tem que vim verba federal, cadê o Programa da Presidenta para combater a droga, isto não vai resolver, eles vão pagar somente três meses depois vão perceber que esta faltando recursos para manter atenção basica no seu municipio.
 
Antonio Elias Morais em 21/04/2012 07:43:58
Eu acho uma vergonha para o estado depender de vaquinha de prefeituras para manter leitos psiquiátricos abertos no momento em que o consumo de crack vira uma epidemia nacional......valor da conta= R$ 131.000,00......onde estão os 12 por cento da receita própria a ser investido em saúde?
 
Antonio Barbosa em 20/04/2012 07:54:44
adorei aas atitude desses prefeito envestino na saude te eleitor porque esta bem de saude o povo ve o povo contribui
 
vanderlei marques em 20/04/2012 06:50:54
que falta faz o saudoso seu geronimo no tempo que ele comandava este hospital nunca precisou disto o que falta e gente seria e competente na admistraçao deste hospital
 
PAULO SILVEIRA em 20/04/2012 03:54:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions